Galo parado! Jorge Sampaoli iniciou os seus trabalhos no ​Atlético-MG, mas logo foi interrompido pela pandemia de coronavírus. O argentino chegou ao clube há cerca de 20 dias para substituir o venezuelano Rafael Dudamel e assumiu a dura missão de comandar uma equipe em forte reformulação. As informações são do ​GloboEsporte.com.


O treinador pegou o “carro andando”, com muitas demissões nos bastidores e oito novos atletas no plantel. Os reforços chegaram antes de Sampaoli e vivem momentos diferentes dentro do grupo, mas agora é saber o que vai acontecer no retorno do futebol e com outro comandante à frente do time.


Recém-chegados, Rafael e Diego Tardelli têm uma partida cada. Os dois foram os últimos do ‘pacotão’ a chegar e ainda não tiveram oportunidades de mostrar pelo o que vão brigar dentro do elenco. Em campo, o goleiro foi titular em sua estreia, enquanto o atacante atuou por apenas 20 minutos contra o ​Cruzeiro.


Por sua vez, o lateral-esquerdo Guilherme Arana tem se consolidado cada vez mais entre os onze titulares. O jogador de 22 anos precisou de um tempo para ficar 100% fisicamente, mas atuou em 5 das últimas 6 partidas do clube e tem sido forte candidato a tomar a posição de Fábio Santos.

Indicado por Dudamel, o atacante Jeferson Savarino também agarrou a oportunidade e tem sido nome certo entre os iniciais do Atlético em 2020. O venezuelano foi bem nos confrontos em que atuou e mostrou personalidade no clássico contra o Cruzeiro. A tendência é que ele siga como titular.


Em alta, o Galo tem três reforços como ‘absolutos’ no grupo: o zagueiro Gabriel e os meias Hyoran e Allan. Os três chegaram por empréstimo na última janela de transferências e já conquistaram espaço no ‘time A’, seja com o ex-comandante Rafael Dudamel ou com Jorge Sampaoli.


Por fim, o grupo ainda conta com dois reforços com menos espaço: Maílton e Dylan Borrero. O lateral-direito foi o primeiro jogador anunciado na temporada e largou bem, mas perdeu a vaga após o retorno de Guga. Já o colombiano, não podia assinar com o Galo por conta da idade – ele completou 18 anos em janeiro – e ainda precisa de mais ‘casca’ para brigar pela titularidade.