​Quarta-feira de Cinzas de muita bola rolando pelos gramados brasileiros. Além de jogos pelos Estaduais, três gigantes da Série A estiveram em ação por ​Libertadores e Copa do Brasil. O Internacional sofreu no Beira-Rio, mas venceu e assegurou sua vaga na fase de grupos da competição continental - adentrando a chave E, de seu arquirrival ​Grêmio -, enquanto Atlético-MG e Fluminense viveram 'dramas' parecidos, mas com desfechos diferentes no maior mata-mata do calendário nacional. Confira a seguir um breve resumo destas partidas:


Libertadores

Marcos Guilherme

Após empatar por 0 a 0 na Colômbia, o ​Internacional foi ao Beira-Rio precisando de uma vitória simples. O apoio maciço do torcedor empurrava o Colorado mas, em campo, o time destoava das arquibancadas: muitos erros e pouca tranquilidade na construção e conclusão de jogadas. Coudet precisou agir cedo, sacando um volante e promovendo o veloz Marcos Guilherme, troca que não surtiu muito efeito. Aos 48', no entanto, a individualidade fez a diferença: D'Alessandro fez belíssima jogada individual pela direita, cortou a marcação e cruzou com perfeição para o centroavante Paolo Guerrero, que 'espantou a zica' e completou livre pro fundo do gol. A etapa final foi 'cardíaca' para o torcedor colorado, especialmente pelas fortes chegadas do Tolima e pela expulsão boba do veterano D'Alessandro, após segundo amarelo. Com altas doses de sofrimento, o gigante gaúcho conseguiu segurar a vitória por 1 a 0 e garantir sua vaga na fase de grupos da Copa Libertadores. Garantia de Gre-Nais!


Copa do Brasil

FBL-SUDAMERICANA-MINEIRO-UNION

Fazendo sua estreia na Copa do Brasil, o ​Fluminense tentava apagar a frustração da vexatória eliminação na primeira fase da Sul-Americana. Contudo, por um triz o enredo não se repetiu na competição nacional. Assistindo o Moto Club (MA) jogar, o Tricolor se viu em um buraco imenso logo aos 15', quando o marcador já apontava 2 a 0 para o time maranhense. Foi aí que brilhou a estrela de Nenê, o grande nome do clube carioca em 2020: um gol de pênalti, um golaço de falta e uma assistência, conduzindo a virada para 4 a 2. Fluminense garantido na segunda fase, onde enfrentará o Botafogo-PB.


​Atlético-MG foi à Pernambuco para encarar o Afogados da Ingazeira, já pela segunda rodada da Copa do Brasil. Quem esperava vida fácil para o clube mineiro, viu mais uma lição do que é o futebol: apaixonante por sua imprevisibilidade. Valente e corajoso, o Afogados esteve à frente do marcador por duas vezes, levou o empate, segurou o 2 a 2 com um jogador a menos e levou a decisão às penalidades. Nas cobranças, brilhou a estrela do goleiro Wallef, autor de duas defesas quando sua equipe estava em desvantagem. No final, 7 a 6 para o time da casa, para a festa dos torcedores presentes no Estádio Vianão. A maior vitória da história do modesto clube pernambucano, e mais um vexame no 2020 do Galo.