​Contratado com a dura missão de substituir Jorge Sampaoli - que revolucionou o clube em uma temporada e deixou saudade nos torcedores -, o luso Jesualdo Ferreira vem deixando a desejar nestes primeiros meses de ​Santos. Para além de resultados ruins, o baixo nível de atuações preocupa as arquibancadas e os dirigentes alvinegros, que já cogitam uma troca de comando com menos de dois meses oficiais de temporada.

​​De acordo com a apuração do ​UOL Esportes, a demissão do experiente técnico português já é cogitada/debatida nos bastidores santistas, mas o movimento esbarra em dois entraves considerados grandes: os valores que o clube precisaria pagar ao comandante daqui ao final de seu vínculo (R$ 13,2 milhões, entre salários, comissões e outros encargos); e o desgaste político que essa demissão poderia causar internamente. 


De momento, há uma divisão clara no clube em relação à decisão. Há quem acredite que a demissão imediata se faz necessária, especialmente pela ​maratona de duelos pesados que bate à porta do Peixe. Outros temem que uma ruptura tão precoce crie um clima ainda maior de instabilidade na Vila Belmiro, além de uma possível imagem arranhada para o clube aos olhares externos. Por enquanto, segue a indefinição.

Jesualdo Ferreira