​O Santos estreia na Libertadores da América no dia 3 de março, diante do Defensa y Justicia, na Argentina. Muito embora seja pouco provável, Marinho vive a expectativa de ficar à disposição da comissão técnica para esta partida.



O atacante sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo há quatro semanas e, desde então, vem em processo de recuperação. No momento, ainda se encontra com uma bota, e levará ainda cerca de sete dias para poder tirá-la e colocar o pé no chão. Ou seja, o tempo é, sim, bastante curto. Para tentar adiantar etapas, o atleta tem ido ao CT Rei Pelé, mas é fato que, mesmo com a ideia de trabalhar em três turnos nos próximos dias, a readaptação ao campo não acontece assim de forma tão rápida.



Marinho tem feito bastante falta ao time do Santos, tanto que o técnico Jesualdo Ferreira, neste período, não encontrou a peça ideal para completar o trio de ataque juntamente com Soteldo e Eduardo Sasha. Nomes como Kaio Jorge, Arthur Gomes, Lucas Venuto, Raniel, Renyer, Tailson, Uribe e Derlis González (este último já nem está mais na Vila Belmiro) foram testados, mas sem sucesso. Antes de entrar em campo pela competição continental, a equipe ainda tem pela frente o clássico contra o Palmeiras, sábado, em duelo da oitava rodada do Campeonato Paulista.


Para mais notícias do Santos, clique ​aqui