​O Palmeiras "aperta o play" nesta semana em caminhada no Campeonato Paulista de futebol. Inicialmente com poucas novidades mas com um elenco bem enxuto e se reformulando, o Verdão tem pela frente na sua estreia o organizado Ituano no estádio Novelli Júnior, em Itu. Importante destacar que a organização do clube do Interior, adversária do Palmeiras nesta quarta feira, rendeu um título paulista em 2014. Sendo assim, o Ituano é a única equipe nos últimos 12 anos que conseguiu quebrar a dupla Santos e Corinthians em conquistas estaduais. 


Nos últimos anos o Palmeiras viu seus rivais alvinegros levantarem seguidamente o Estadual, sendo campeão pela última vez da competição em 2008 e justamente com Vanderlei Luxemburgo. Dos gigantes paulistas, o jejum palmeirense só é menor do que o do São Paulo, que não consegue emplacar um título estadual desde 2005, quando foi campeão invicto com duas rodadas de antecedência na fórmula de pontos corridos. 



O momento do Palmeiras em relação à montagem de equipe é muito semelhante ao de 2008. Quando chegou em dezembro de 2007, Luxemburgo iniciou primeiramente a limpeza do elenco, que na época que tinha vindo de um sétimo lugar no Brasileirão e deixado escapar uma vaga na Libertadores na última rodada em pleno Parque Antártica. O time na época era comandado pelo saudoso treinador Caio Junior. Após o enxugamento do elenco, Luxemburgo iniciou a montagem do elenco campeão paulista de 2008.


A formação do time em 2008 foi muito semelhante com o que parece acontecer hoje por dois fatores. Na época, o Palmeiras contava com uma parceira forte, era a Traffic, empresa que investia em conteúdo esportivo e buscou entrar no mercado de jogadores como a Crefisa faz hoje com Verdão. Outra semelhança é que o Palmeiras de 2008 também foi anunciando reforços ao longo da competição e já está mais do que claro que isso vai ocorrer novamente.


Forward Kleber (L) of Brazilian Palmeira

Há 12 anos, o Palmeiras era uma força expressiva no mercado, como é hoje. E após a chegada de Vanderlei Luxemburgo naquela época trouxe peças chaves como Elder Granja, Henrique, Léo Lima  Diego Souza e Kleber Gladiador. Hoje, o retrato é bem semelhantes e e 4 ou 5 nomes também estão na alça de mira do Palmeiras como um lateral esquerdo que pode ser Arana ou Dodô, o zagueiro Kannemman do Grêmio, o meia Giuliano que esfriou após a possível permanência de Scarpa e o atacante Ronny, este cada vez mais falado pelos lados do Allianz Parque.


O desenho de montagem de equipe é muito semelhante ao de 2008. Luxemburgo assim como o Palmeiras vivem longo jejum de títulos e sabem que possuem potencial para arrematar um Paulistão logo no início do ano, levantarem a taça, encerrarem um jejum e se colocarem como grande força para o ano, tendo em vista o Paulistão ser de longe o Estadual mais difícil do Brasil. 


Muitos chegam a desprezar os Estaduais, mas para o alviverde e para a comissão técnica levantar o caneco, mandar o recado para o Brasil e para a América que vai seguir brigando em cima é um cartão de visitas fundamental. 


Vanderlei Luxemburgo, coach of Brazil's...

A importância para a torcida também é gigantesca. O palestrino desconfiado de tudo, até do time que ganha título, quer encerrar seu jejum no estadual e viver o que viveu em 2008. Vale lembrar que a última campanha campeã do Verdão no ano de 2008 iniciou cheio de tropeços e até mesmo com uma goleada por 0x3 para o Guaratinguetá. Mas é importante lembrar também que em todas as entrevistas pós jogo daquele time que derrapava na fase de classificação do campeonato, Luxemburgo bancava que o time seria campeão porque quando ia para o vestiário depois de um tropeço ele via vergonha na cara dos atletas. 


O torcedor precisa ter paciência. O ano pode ser ótimo para o Palmeiras. A pressão agora é dividida e está mais com o Flamengo do que com o time paulista. No Estadual, a pressão é repartida pela grandeza de todos. O Paulistão pode ser um belo aviso de demonstração de força e protagonismo do time alviverde para os rivais brasileiros e da Libertadores.