​Gregore iniciou sua carreira nas categorias de base do Sport Juiz de Fora, de Minas Gerais. Depois, passou pelo Tupi, Tupynambás e Joseense. Em 2012, assinou contrato profissional com o São José dos Campos. Não demorou muito e o atleta foi transferido para o São Carlos e, em seguida, para o Santos. O jogador foi emprestado ao ​Bahia em 2018. Após cair nas graças da torcida, o Esquadrão de Aço adquiriu o atleta. Na última temporada, o jogador entrou em campo 51 vezes pelo Tricolor.

Apesar de ser um dos jogadores principais do Bahia nas últimas duas temporadas, o volante não deve fazer parte do plantel comandado por Roger Machado. De acordo com o jornalista ​Ulisses Gama, o Bahia recebeu uma proposta dos EUA no valor de R$ 17 milhões por 80% dos direitos econômicos do atleta, de 25 anos. O Tricolor detém 90% dos direitos e, portanto, ainda ficaria com 10% em uma futura venda.

FBL-SUDAMERICANA-BAHIA-LIVERPOOL

Com a oferta, o jogador, que tem contrato até dezembro de 2021, pode deixar o time baiano. Atualmente, o atleta é avaliado no mercado em 1 milhão de euros, cerca de R$ 4 milhões, ou seja, a proposta feita pelo clube americano, que ainda não teve o nome divulgado, é superior ao esperado e pode ser um gatilho para as tratativas avançarem nos próximos dias. 

O Tricolor irá disputar cinco competições neste ano e com a possível saída de Gregore seria a oitava baixa no elenco, por isso, o clube precisa continuar se movimentando no mercado para não deixar a equipe desfalcada. O Esquadrão de Aço anunciou o meio-campista Daniel, o volante Jadson, o meia-atacante Clayson e o atacante Rossi como os reforços definitivos para a temporada.



Foto de capa: Felipe Oliveira / EC Bahia