​A noite da última segunda-feira (13) foi bastante agitada na Catalunha. Após meses de grande pressão e instabilidade pairando sobre a comissão técnica, o Barcelona decidiu pela ruptura do trabalho de Ernesto Valverde, que comandava a equipe desde meados de 2017. Minutos depois de comunicar a demissão do espanhol, o clube oficializou seu substituto, decisão bastante surpreendente e que gerou debate​Quique Setién, ex-treinador do Real Betis. 


Quais serão os grandes desafios do experiente comandante assim que chegar no Camp Nou? Quais são as principais urgências/demandas deste atual time blaugrana? Listamos cinco situações que precisam estar no topo das prioridades de Setién. Confira:

​​Luis Suárez fora: e agora?

Luis Suarez

Ao invés de boas-vindas calorosas, Setién chega à Catalunha com uma verdadeira 'bomba' nas mãos: encontrar um ​substituto para Suárez, que se lesionou com gravidade e só retorna aos gramados em quatro meses. Ainda não dá para cravar que o Barça ​irá ao mercado em busca de um 'tapa-buraco' para seu nove ou se a solução será apostar nos garotos do elenco. Algo a ser debatido por dirigentes e comandante recém-chegado ao clube.


O destino de Nelson Semedo

Nelson Semedo

O lateral português está no centro de um verdadeiro 'cabo de guerra' no Barcelona. Enquanto a diretoria catalã está bastante ​inclinada a negociá-lo ainda nesta janela, o ex-treinador Ernesto Valverde era partidário de sua manutenção, pela grande dificuldade de reposição para o setor. Com a mudança da comissão técnica, é possível que mude o status do atleta de 26 anos.


Explorar mais as potencialidades de Antoine Griezmann

Antoine Griezmann

Não é que o atacante francês viva um mau início de trajetória pelo novo clube, mas também está longe de ser um fator desequilibrante ou de impacto. Pelo grande talento que tem e pelas cifras que custou, pode e deveria se envolver mais no plano de jogo da equipe. Explorar suas potencialidades é uma missão importante de Setién.


Maior equilíbrio defensivo

Gerard Pique

É verdade que o ponto alto do jogo do Barcelona nunca foram as defesas intransponíveis, mas o alto número de gols sofridos atualmente vem forçando que o ataque faça 'mágica' para que a equipe saia de campo com vitórias. O sistema defensivo catalão foi vazado onze vezes nos últimos sete jogos, com quatro deles vindo nos duelos contra Mallorca e Espanyol, times de ataques bastante frágeis e que integram a zona de rebaixamento de ​La Liga 2019/20.


Domínio de egos/vestiário

Aleix Vidal

Em um ambiente recheado de grandes estrelas, costuma-se lidar com grandes egos também. Em alguns momentos da temporada, Valverde parece ter perdido o comando do vestiário e o clima com alguns atletas do elenco, como Arturo Vidal, esquentou. Pacificar o ambiente e restabelecer a hierarquia interna são fatores importantes para Setién prosperar no Camp Nou.