​Ainda é cedo para cravarmos que o ​Red Bull Bragantino veio para fincar raízes na Série A, mas o fato é que este tem plantado bem para colher ainda melhor no futuro. Além do mercado bem trabalhado e recheado de jovens talentos, a estrutura e os compromissos em dia pelas bandas do clube interiorano se tornam um trunfo em meio ao futebol brasileiro recheado de dívidas como temos hoje. Ainda assim, o projeto convive diariamente com uma enxurrada de críticas, pelas mudanças profundas e 'descaracterizações' promovidas pela empresa.

​​Em entrevista concedida ao ​UOL Esportes, o veterano goleiro Júlio César, um dos jogadores há mais tempo no clube, relatou sobre sua experiência em Bragança e defendeu o modelo  que, para ele, é a solução para um futebol brasileiro mais profissional: "Eles cumprem com todos os compromissos, nos dão toda a estrutura. Eu passei por outros clubes e já tive problemas de salário; até hoje tenho questões na Justiça. Então vejo as empresas como um caminho sem volta, para tornar o futebol brasileiro mais sério e responsável", cravou.


Outro jogador a rebater as críticas direcionadas ao projeto do Red Bull Bragantino é o atacante Claudinho, um dos grandes destaques individuais do atual elenco: "Todo o mundo tinha é que agradecer. As empresas vêm para ajudar, dar uma estrutura melhor para os atletas. A Red Bull pensa em crescer a empresa, é claro, mas também dando condições melhores para os atletas. Que possa acontecer muito mais no Brasil", defendeu.

Entre críticos e entusiastas, a verdade é que o ​Red Bull Bragantino desperta curiosidade para 2020. Além de manter a base do elenco que 'sobrou' na Série B do ano passado, o clube tem sido protagonista no mercado de transferências, já tendo anunciado quatro jogadores.