Nessa quarta-feira (8), o Real Madrid se classificou para a final da Supercopa da Espanha depois de vencer o Valencia por 3 a 1, na Arábia Saudita. Os madridistas não tiveram grandes dificuldades na partida e abriram o placar com um gol olímpico ‘debochado’ de Toni Kroos aos 15 minutos do primeiro tempo. O feito chamou a atenção do mundo do futebol e decidimos lembrar alguns dos ‘gols olímpicos’ mais marcantes da história. Confira:



1. Onzari Cesariana

Não sabemos se o gol olímpico de Cesáreo Onzari foi o ‘melhor’, mas ele foi o primeiro a marcar, oficialmente, um gol da marca de escanteio e merece ocupar lugar nesta lista. O feito foi realizado pelo atacante em 1924 em uma partida entre Uruguai e Argentina. O argentino surpreendeu a todos ao colocar a bola diretamente do escanteio ao gol. Na época, os uruguaios eram os atuais campeões das Olímpiadas e assim o acontecido foi nomeado como “Onzari para os Olímpicos”.


2. Ferenc Puskás

Puskás ‘desperdiçava’ qualidade sempre que entrava em campo, e entre seu vasto repertório de jogadas e feitos impossíveis, não podia faltar um gol olímpico e ainda o fez em um dos cenários mais míticos do futebol, o Estádio de Wembley. Na partida entre Inglaterra e Hungria, o húngaro mandou a bola para o fundo da rede direto do escanteio.


3. Maradona

O craque argentino Maradona também não poderia deixar de ter feito um gol olímpico em seu amplo registro de lances históricos. Em 1984, em partida disputada entre Napoli e Lazio, o gênio jogou a bola com tanto efeito que o goleiro ainda tentou defender, mas não teve como impedir tal acontecimento.


4. Davor Suke

Outro jogador que se aproveitou de um erro do goleiro rival para marcar um gol olímpico foi Davor Suker. O croata do Sevilla percebeu que o arqueiro do Deportivo La Coruña estava mal posicionado e mandou a bola direto do escanteio para o fundo do gol.


5. Marcos Coll

Na Copa do Mundo de 1962, a seleção da Colômbia enfrentou a União Soviética e o meio-campista colombiano Coll marcou o único gol olímpico na história do Mundial de Seleções profissional e ainda o fez diante de Lev Yashin, único goleiro que ganhou uma Bola de Ouro e considerado um dos melhores de todos os tempos.


6. Álvaro Recob

Marcar um gol olímpico é uma tarefa muito complicada e o uruguaio era praticamente um especialista. Recoba marcou algumas vezes diretamente do escanteio, mas o mais lembrado e também mais bonito foi na partida entre o Nacional de Montevidéu e os Wanderers, no Torneio Abertura de 2014.


7. Jonathan Espericueta

O mexicano demonstrou sua excelente qualidade na batida da bola ainda jovem e no melhor cenário possível. Espericueta empatou o confronto entre México e Alemanha na semifinal da Copa do Mundo Sub-17 com um gol olímpico. O feito ficou marcado na história da competição e foi crucial para a classificação de sua seleção.


8. Felipe Ayala

O jogador do Puebla, do México, Felipe Ayala, utilizou toda a sua qualidade e fez a bola passar por todos os jogadores do Cruz Azul direto para o gol. A bola passou da primeira trave e foi teimosamente para o fundo das redes no segundo porte. O gol olímpico ainda ajudou a sua equipe a ampliar o placar, que terminou 2 a 0.


9. Roberto Carlos

O lateral é lembrado por seus gols de falta, com muita força, precisão e efeito, mas Roberto Carlos também aproveitou sua qualidade na batida da bola para surpreender o goleiro. O gol olímpico do jogador foi marcado em partida disputada pelo Campeonato Paulista de 2011 entre Corinthians e Portuguesa.


10. Veretout e Thumb

Marcar um gol olímpico é difícil e um feito raro, mas os torcedores e telespectadores de Bologna e Fiorentina, no Estádio Renato Dall’Ara, tiveram a oportunidade de ver dois de uma só vez. Jordan Veretout e Erick Pulgar foram os responsáveis pelo acontecido. O confronto terminou 2 a 1 para a La Viola.


11. Michael Bradley

Michael Bradley sabe como marcar gols. Em 2015, na partida entre as equipes dos Estados Unidos e do Panamá, o jogador norte-americano abriu o placar depois de marcar um gol direto do escanteio, desconsiderando a grande envergadura do goleiro.


12. Carlos Lobatón

O ex-jogador peruano aproveitou que a defesa do Cienciano avançou para colocar o Sporting Cristal na frente do placar em partida do Torneio Inca, em 2015. Com o erro da zaga e a bela batida, o goleiro não pôde evitar o gol olímpico.


13. Theerathon Bunmathan

A partida entre Buriram United e Gamba Osaka, pela Liga dos Campeões da Ásia, ficou marcada pelo gol do tailandês Theerathon Bunmathan, que chutou a bola diretamente da marca do escanteio com força e maestria. O goleiro não conseguiu impedir que a bola terminasse no fundo do gol.


14. Federico Mancuello

Federico Mancuello

O argentino Federico Mancuello marcou um gol olímpico quando defendia a camisa do Independiente. O camisa 10 utilizou toda sua categoria para selar a vitória contra o Trige, no Campeonato Argentino de 2014.


15. Toni Kroos

Toni Kroos

Por fim, Toni Kroos debochou da se absurda qualidade para abrir o marcado na semifinal da Supercopa da Espanha entre Valencia e Real Madrid. O placar anotava 0 a 0 quando o alemão aproveitou a bobeada do goleiro para bater a bola direto do escanteio para gol.