​Acabou a tranquilidade no Flamengo? A surpreendente demissão de Paulo Pelaipe do cargo de gerente de futebol do clube, ocorrida nesta segunda-feira, repercutiu de forma imediata entre os torcedores rubro-negros. Nesta terça, os muros da Gávea amanheceram pichados.




Os protestos são direcionados a Luiz Eduardo Baptista, que responde pelas relações exteriores no Fla, e que é considerado um dos pivôs da saída de Pelaipe. Por isso, diversas frases contra Bap, como é conhecido, foram vistas, como "Fora Bap, seu m****" e "Fora X-tudo". Além disso, houve também um apoio a Marcos Braz, vice-presidente de futebol que era contra a mudança e que já vinha travando uma "queda de braço" interna desde a contratação de Jorge Jesus. "Fechado com o Braz", dizia uma das manifestações.



Os protestos também tomaram conta das redes sociais. A hashtag "#ForaBap" se propagou de maneira tal que ficou em segundo lugar entre os assuntos mais comentados no país. Pelaipe, que tinha a certeza de que permaneceria no clube, ficou sabendo de seu desligamento através de um e-mail enviado pelo departamento de Recursos Humanos. Bap e o presidente Rodolfo Landim tomaram a decisão da demissão, inclusive, sem comunicar Braz.


Foto de capa: Reprodução


Para mais notícias do Flamengo, clique ​aqui.