Aos 19 anos​Vinicius Júnior experimenta oportunidades que costumam tardar um pouco mais para jogadores de sua idade. Além de já ter vestido a camisa da Seleção Brasileira principal, o garoto integra o elenco do maior clube do mundo, o Real Madrid, dono de nada menos que treze títulos de ​Champions League.

Mas na mesma velocidade em que coisas positivas aconteceram na carreira de Vinicius Júnior, vieram também as críticas e os rótulos. Passado um ano e meio desde que chegou à Espanha para vestir a camisa merengue, o veloz atacante ainda batalha por espaço e trabalha para aperfeiçoar alguns pontos fracos de seu jogo, como a tomada de decisão e a finalização. No entanto, é mais que natural ter fundamentos a evoluir aos 19 anos de idade, e não ser titular absoluto em um elenco estrelado como o do Real Madrid não é demérito algum. Muito menos motivo para cravar prematuramente que o ponta fracassou no Velho Continente.

Vinicius Junior

Aliás, é difícil não acreditar que o discurso de que o jovem atacante 'já deu errado' na Europa à antipatia gratuita ou torcida contra. Como apurou o jornalista Henrique Mathias, os números de Vinícius Júnior em suas 2 primeiras temporadas no Real Madrid são bem semelhantes aos de grandes estrelas do futebol mundial em seus primeiros anos de carreira, como ​Cristiano Ronaldo e ​Lionel Messi.  



​​É lógico que não estamos comparando ou cravando que Vini Júnior atingirá o patamar destes dois gênios, simplesmente os maiores nomes do nosso futebol no século XXI. Contudo, essas estatísticas servem para provar que não há fenômenos inquestionáveis aos 17/18 anos de idade, especialmente no futebol contemporâneo. Para garotos que saem do Brasil, onde a formação é bem diferente dos moldes europeus, a adaptação é ainda mais complexa e lenta, já que o nosso futebol é recheado de 'vícios' que não cabem no Velho Continente. Paciência com o garoto, que tem um futuro promissor pela frente.