​Na última quarta-feira (01), ​Gabriel Jesus foi o grande nome da difícil vitória do Manchester City sobre o Everton, anotando os dois gols de sua equipe e conduzindo o bicampeão inglês a mais um triunfo na Premier League. A grande performance do brasileiro reacendeu o ​debate que há muito existe no país, especialmente entre os fãs do City: quem merece ser o titular na referência do time? Acontece que, aos olhos do treinador Pep Guardiola, essa é uma pergunta que sequer deveria ser feita: o argentino Sergio Agüero é o dono da posição e continuará sendo enquanto for jogador dos Citizens.

​​Contratado em agosto de 2016, ​Gabriel Jesus se juntou ao Manchester City somente no final do ano, estreando com a camisa azul em janeiro de 2017. Nestes três anos de Inglaterra, não há dúvida de que seu jogo evoluiu em diversos níveis: além de ganhar mais corpo, melhorou sua finalização, posicionamento e visão de jogo. Foi paciente e profissional durante todo esse tempo, compreendendo que não quebraria, com 19 ou 20 anos, uma 'hierarquia' do setor que há anos tem um nome que é ídolo da torcida. Contudo, talvez tenha chegado a hora do centroavante brasileiro buscar novos ares e ser o dono da posição com outra camisa.


Iniciando entre os titulares somente nas ausências de Agüero ou em jogos que Guardiola optou por mesclar o time, Gabriel Jesus soma 58 gols em 126 partidas, média aproximada de um gol a cada duas partidas. São números sólidos, superiores ao desempenho de muitos homens de referência titulares na Europa. Arsenal e Manchester United, por exemplo, tem seus camisas 9 devendo desempenho em 2019/20 (Lacazette e Martial).

FBL-ENG-PR-MAN CITY-EVERTON

Nos bastidores do City, Gabriel Jesus é visto como o sucessor natural de Agüero quando este se aposentar. Acontece que o argentino tem 31 anos e segue em boa forma, com gás para atuar em alto nível por mais algumas temporadas. O brasileiro deve seguir esperando? A resposta para essa pergunta vem através de outro questionamento: o que o camisa 9 poderia ser, já aos 22 anos, se estivesse em um clube que aproveita 100% de seu potencial?