​Tão logo terminou o Campeonato Brasileiro, a possibilidade de uma transferência do atacante Yimmi Chará do Atlético-MG para o ​Internacional era bastante forte. No entanto, as partes não chegaram a um acordo - O Colorado, por exemplo, tentou envolver o lateral Zeca na negociação. Agora, o mercado dos Estados Unidos surge como um provável destino, e o Galo já discute com o Portland Timbers, da MLS, a viabilidade da transação.




Externamente, o discurso do clube é de que, para se desfazer do atleta de 28 anos, será preciso recuperar o dinheiro investido na sua contratação, ou seja, US$ 6 milhões. Até por isso, o presidente Sérgio Sette Câmara, como destaca o ​Uol Esporte, garante que a negociação ainda está "morna", sem chegar aos valores pretendidos pelo time alvinegro. No entanto, se sabe que dificilmente alguém irá oferecer a quantia desejada, e uma eventual se dará por um valor abaixo do desejado.



O Atlético-MG ainda deve US$ 3 milhões ao Junior de Barranquilla, da Colômbia, pela compra de Chará. Ou seja, a tendência é de que um eventual comprado assuma esta dívida, e apenas o restante do dinheiro vá parar nos cofres da equipe de Belo Horizonte. O atacante está no Galo desde junho de 2018, mas teve um rendimento abaixo do esperado. Em 68 partidas, marcou dez gols e deu dez assistências. Se for defender o Portland, atuará ao lado do irmão mais velho, Diego, que está no time desde 2011.


Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique ​aqui.