Nesta segunda-feira (30), o jornalista Tossiro Neto informou que o atacante Deyverson está na lista de transferências do​ Palmeiras, que pretende negociá-lo nos próximos dias. A expectativa da diretoria Alviverde é de que a transação ocorra em janeiro, quando reabre a janela do futebol chinês, já com as novas regras - incluindo o aumento do limite de jogadores estrangeiros.


Desde que chegou ao Verdão, o jogador nunca caiu nas graças da torcida. Contratado em julho de 2017, com aval do técnico Cuca, tem vínculo com o clube até junho de 2022. Em 2019, disputou 41 jogos oficiais e marcou apenas oito gols - uma média de 0,19 por jogo. Ao todo, são 100 jogos com a camisa do Palmeiras e 24 gols marcados, além do título do Campeonato Brasileiro 2018.


Vladimir,Deyverson,Kunde

Com baixo rendimento e fora dos planos do técnico Vanderlei Luxemburgo, o atacante deve mesmo deixar o clube. Desde que chegou, um dos países em que mais clubes procurou pelo jogador foi a China. Em junho de 2019, o Shenzen FC demonstrou o interesse de contar com o jogador e estaria disposto em desembolsar cerca de 15 milhões de euros, aproximadamente R$ 65 milhões. 


No início de dezembro, o polêmico atleta se meteu em uma situação em que, supostamente, havia cantado uma música que provoca o Palmeiras, alegando que o clube não tem Mundial de Clubes. O atacante foi gravado num evento e o vídeo viralizou na web. Depois do ocorrido, foi às redes sociais se justificar: "Está circulando um vídeo meu, onde dizem que eu estava cantando músicas zoando nosso Palmeiras. Isso é uma grande mentira. Eu respeito e tenho muito orgulho de vestir a camisa desse clube gigante, sou muito feliz em fazer parte da história deste que é um dos maiores clubes do mundo. Nunca iria faltar com respeito com nossa torcida e com o Palmeiras", publicou o jogador.