​A temporada de 2019 no futebol nacional chegou ao fim. E foi a primeira na qual se seguiu um modelo diferente na divisão dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. Se antes cada clube assinava um contrato de acordo com os seus interesses, agora o Grupo Globo e a Turner seguiram a fórmula adotada pela Premier League para a distribuição do dinheiro relativo à TV aberta e fechada - pay per view é um caso isolado. E isso, segundo análise do ​blog do Rodrigo Capelo, aproximou as equipes em termos de dinheiro embolsado.



No caso do Grupo Globo, a televisão aberta foi responsável pelo repasse de R$ 600 milhões, e a fechada, R$ 500 milhões. Este bolo dividido da seguinte forma: 40% de forma igualitária entre os 20 integrantes da Série A, 30% conforme número de jogos transmitidos e 30% de acordo com a colocação final na tabela. A Turner, por sua vez, atuou só na TV fechada e garantiu R$ 500 milhões, seguindo os mesmos critérios e a proporção 50%-25%-25%.



A DISTRIBUIÇÃO DO DINHEIRO DE TV ABERTA E FECHADA EM 2019



CLUBEPARTES IGU​AISTRANSMISSÕES​PERFORMANCE​TOTAL​
​Flamengo​R$ 22 milhões​R$ 11.795.392​R$ 33 milhões​R$ 66.705.392
​Athletico-PR​R$ 22 milhões​R$ 23.500.006​R$ 19,4 milhões​R$ 64.900.006
​Grêmio​R$ 22 milhões​R$ 14.359.518​R$ 28,05 milhões​R$ 64.409.518
​Palmeiras​R$ 22 milhões​R$ 19.048.063​R$ 21,2 milhões​R$ 62.248.063
​São Paulo​R$ 22 milhões​R$ 12.368.923​R$ 24,75 milhões​R$ 59.118.923
​Corinthians​R$ 22 milhões​R$ 14.509.685​R$ 21,45 milhões​R$ 57.959.685
​Santos​R$ 22 milhões​R$ 13.059.115​R$ 22,1 milhões​R$ 57.159.115
​Goiás​R$ 22 milhões​R$ 16.012.060​R$ 18,15 milhões​R$ 56.162.060
​Internacional​R$ 22 milhões​R$ 15.238.982​R$ 17,6 milhões​R$ 54.838.982
​Atlético-MG​R$ 22 milhões​R$ 19.805.364​R$ 12,21 milhões​R$ 54.015.364
​Fluminense​R$ 22 milhões​R$18.315.562​R$ 11,88 milhões​R$ 52.195.562
​Botafogo​R$ 22 milhões​R$ 18.315.562​R$ 11,55 milhões​R$ 51.865.562
​Vasco da Gama​R$ 22 milhões​R$ 14.847.737​R$ 13,2 milhões​R$ 50.047.737
​Bahia​R$ 22 milhões​R$ 10.786.975​R$ 12,74 milhões​R$ 45.526.975
​Ceará​R$ 22 milhões​R$ 8.503.238​R$ 11,12 milhões​R$ 41.623.238
​Avaí​R$ 22 milhões​R$ 18.991.665​---​R$ 40.991.665
​CSA​R$ 22 milhões​R$ 18.328.134​---​R$ 40.328.134
​Cruzeiro​R$ 22 milhões​R$ 16.500.279​---​R$ 38.500.279
​Fortaleza​R$ 21 milhões​R$ 5.934.066​R$ 10,8 milhões​R$ 37.734.066
​Chapecoense​R$ 22 milhões​R$ 14.209.350​---​R$ 36.209.350


*Dados do blog do Rodrigo Capelo



Conforme análise, a diferença entre a maior e a menor cota caiu drasticamente e, mesmo que o Flamengo tenha continuado a ser o clube com a maior cota de televisão, a ordem daqueles que vêm logo abaixo mudou, com ​Athletico-PR e ​Grêmio se aproximando dos cariocas e ficando à frente, por exemplo, de ​Palmeiras e ​São Paulo, algo que nunca havia acontecido. Já a Chapecoense, que ficou em último neste ranking, recebeu a metade do que foi repassado ao Rubro-Negro. 


Romulo


Agora, claro, resta equilibrar a questão do PPV, que deixou de lado a chamada garanta mínima coletiva. Como alguns clubes (​Corinthians, Flamengo, Grêmio e Palmeiras, por exemplo) não concordaram com esta condição e, em um acordo passado, não adiantaram dinheiro da Globo para ajustar suas finanças, mantiveram o valor inicial, e isso os mantêm bem à frente dos rivais em termos de ganhos neste quesito.