Ao não acertar a renovação de contrato de Vanderlei Luxemburgo, o ​Vasco da Gama não perdeu apenas o técnico preferido para comandar a equipe em 2020. Ficou, também, sem um aliado importante para as permanências de alguns atletas. A confirmação da saída do comandante, ao que tudo indicará, afetará diretamente as negociações com o meia Fredy Guarín e o zagueiro Oswaldo Henríquez.


Oswaldo Henriquez,Luiz Adriano

Ambos colocaram, inicialmente, a permanência do treinador como uma condição para assinar novamente com o Cruzmaltino. O meio-campista, por exemplo, chegou a São Januário por indicação de Maurício Copertino, auxiliar de Luxa. Já o defensor virou homem de confiança dele desde os tempos de Sport, tanto que voltou a ter uma sequência justamente após a saída de Alberto Valentim e a chega do “profexô”.


As conversas com a dupla de colombianos seguem, mas é fato, também, que tanto Guarín como Henríquez querem a garantia do pagamento de salários atrasados para seguir adiante com as tratativas. A diretoria garante que, até a próxima sexta-feira, tudo estará resolvido, mesmo com as notícias de penhoras envolvendo, por exemplo, o valor de R$ 14,6 milhões, referente à 12ª colocação no Campeonato Brasileiro, que seria usado justamente para acertar as dívidas com o grupo. Segundo o presidente Alexandre Campello, é provável que, na segunda-feira, o Vasco entre em acordo com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional para readequar o pagamento de pendências e reaver o dinheiro.


Para mais notícias do Vasco, clique ​aqui.