Esbarrando em números/exigências que preocupam a diretoria, o ​Palmeiras montou uma estratégia diferente na tentativa de seduzir e sacramentar a contratação do comandante Jorge Sampaoli, que não seguirá no Santos para a temporada 2020.


De acordo com a apuração do ​UOL Esportes, a alta cúpula alviverde apresentou, em reunião realizada na última quinta-feira (12), uma contraproposta com o acréscimo de um chamado 'bônus executivo': valor extra que será direcionado ao argentino caso o clube/departamento de futebol alcancem metas financeiras (não-esportivas). Trata-se, portanto, de uma espécie de participação do treinador sobre os lucros e receitas do clube.

Jorge Sampaoli

Além desse 'bônus executivo', o Palmeiras também ofereceu bônus de acordo com metas esportivas alcançadas pelo técnico, como conquista de campeonatos. Há otimismo nos bastidores da Academia pelo acerto, mas ao mesmo tempo, certo descontentamento com a postura do treinador nos últimos dias. A falta de comunicação por parte do argentino desde a realização da contraproposta desagradou a alta cúpula alviverde que, de acordo com o ​UOL Esportes, deu este sábado (14) como prazo para uma resposta de Sampaoli.