​Na última quinta-feira (5), o ​Cruzeiro perdeu para o Grêmio por 2 a 0 e desperdiçou a chance de chegar à rodada final do Brasileiro dependendo somente de si para escapar da queda. Além do resultado negativo, o time mineiro ainda testemunhou a baixa de um nome importante de seu grupo atual, o meia-atacante Robinho, que precisou deixar o gramado após disputa de bola mais forte.


​​Após passar por exames de imagem mais detalhados, foi detectado que o jogador sofreu lesões em dois ligamentos de seu joelho esquerdo, contusão de caráter mais sério e que prevê cirurgia. Em entrevista concedida ao ​Globoesporte, o chefe do departamento médico do Cruzeiro, Sérgio Campolina, explicou o quadro.


"O Robinho passou hoje por uma ressonância magnética no joelho esquerdo, que possibilitou a confirmação da lesão do ligamento colateral medial total, que é uma lesão de grau três. Além deste caso, o atleta apresentou uma lesão de um outro ligamento que estabiliza a patela, o osso anterior ao joelho, sendo que ambas são lesões cirúrgicas", afirmou.

Robinho

Perguntado sobre tempo médio de recuperação e retorno aos gramados, o médico celeste foi cauteloso: "O procedimento deverá ser realizado nos próximos dias e não iremos definir ainda o prazo de recuperação, pois está muito ligado ao ato cirúrgico (...) Imagino que o Robinho poderá ser liberado entre os próximos quatro a seis meses", concluiu.