O São Paulo está terminando mais uma temporada sem nenhum título conquistado e pressionado pelo seu torcedor para ganhar um troféu a qualquer custo em 2020. Fernando Diniz foi garantido para a próxima temporada pela diretoria são-paulina, mas o treinador terá que retribuir o voto de confiança levando o Tricolor paulista ao topo, começando pelo Campeonato Paulista, título que o clube do Morumbi não ganha desde 2005.



Alexandre Pato

O presidente do Tricolor, Leco, já deu declarações recentes e afirmou que o SPFC não fará grandes investimentos na próxima temporada; a meta é a manutenção dos principais jogadores do elenco. Vivendo uma crise financeira, os dirigentes são-paulinos estão dispostos a vender dois medalhões: trata-se de Hernanes e Alexandre Pato. Segundo o jornalista ​Cosme Rímoli, a dupla está na lista de negociáveis para 2020.


O volante e o atacante chegaram com grandes status no Morumbi, mas pouco produziram até aqui e amargam o banco de reservas. O problema maior é que eles são dois dos atletas mais bem pagos mensalmente e o São Paulo não terá condições de mantê-los nesse cenário. Se surgirem clubes interessados na dupla, o Tricolor paulista irá aceitar a negociação sem pensar duas vezes.


Ainda de acordo com o jornalista, Hernanes tem um custo por mês de R$ 1,1 milhão, juntando salários e direitos de imagens. Já Alexandre Pato, recebe mensalmente R$ 800 mil de salário e há especulação que o atacante irá receber R$ 1 milhão já a partir do começo do ano que vem. Diniz sabe do interesse da diretoria e não irá se impor se os dois jogadores forem realmente negociados.