O Cruzeiro precisa de um milagre para não ser rebaixado pela primeira vez na história para a Série B do Campeonato Brasileiro. A derrota para o Vasco, na noite da última segunda-feira (02), deixou a Raposa em uma situação ainda mais delicada: se na próxima rodada o Ceará pelo menos empatar o confronto diante do Corinthians e o time celeste não conseguir vencer o Grêmio, em Porto Alegre, o clube mineiro estará matematicamente na segunda divisão.



Thiago Neves

Fora de campo, o clima também piorou com afastamento de Thiago Neves. O meio-campista foi visto em uma festa no Mineirão e a diretoria ​cruzeirense já avisou que ele está fora dos planos e uma rescisão de contrato deve acontecer. O novo técnico celeste, Adilson Batista, falou pela primeira vez sobre a iminente saída do camisa 10 da Raposa e não poupou críticas ao jogador.


Soube do afastamento de tarde. Sou funcionário do clube e preciso respeitar. Acato a decisão da diretoria. O atleta tem de ser profissional. Quero respeito pelo Cruzeiro, carinho, é o mínimo que o torcedor espera. Eu entendo e faz parte, porque todos precisamos ser melhores, ter mais educação, cultura e profissionalismo. A fase não é boa, mas vamos tentar recuperar”, disse o técnico durante entrevista coletiva.


O comandante também revelou uma conversa no vestiário entre os jogadores e disse que o grupo está “fechado” para fazer o jogo da vida contra o Grêmio.


Peço desculpa ao torcedor, mas vi um segundo tempo que me dá esperança. Preciso corrigir, melhorar. Será outro jogo contra o Grêmio, time que está lá em cima, por isso precisamos ter outra postura. É lamentar e reagir o mais rápido possível. Temos seis pontos para o jogar, estamos dois atrás (do Ceará). Precisamos ir em Porto Alegre e fazer o jogo da nossa vida”, finalizou.