Visto como um dos maiores goleiros deste século, Gianluigi Buffon, mesmo aos 41 anos de idade, segue em atividade e com apetite de conquistar mais e mais troféus. Profissional desde 1995 - ano em que fez sua estreia pelo time principal do Parma (ITA) -, o arqueiro italiano acompanhou gerações distintas surgirem e se despedirem dos principais gramados do Velho Continente, afinal, são 24 anos consecutivos dedicados ao esporte. A seguir, listamos dez grandes craques que Buffon viu estrear e também se aposentar ao longo de sua carreira:


10) Kaká

Kaka

Formado nas categorias de base do ​São Paulo, o craque brasileiro fez sua estreia profissional em 2001, ano em que Gianluigi Buffon já se transferia do Parma rumo à Juventus. Despediu-se dos gramados em dezembro de 2017 aos 35 anos de idade, com uma vasta lista de títulos e prêmios individuais em seu currículo, incluindo uma Bola de Ouro FIFA.


9) John Terry

John Terry

O lendário zagueiro inglês fez sua estreia profissional em 1998 com a camisa do Chelsea, clube que defendeu a camisa por quase duas décadas, antes de se transferir ao Aston Villa para a última temporada de sua carreira como jogador. Pendurou as chuteiras em outubro de 2018, e hoje atua como assistente técnico. Ganhou tudo a nível nacional e uma ​Champions (2011/12).


8) Didier Drogba

Didier Drogba

O craque marfinense estreou profissionalmente com a camisa do modesto Le Mans, clube da segunda divisão francesa, em 1998. Em 2004, se transferiu ao Stamford Bridge para defender a camisa do Chelsea, clube no qual permaneceu até 2012, fazendo parte do mesmo 'ciclo' vitorioso de John Terry. Anunciou sua aposentadoria no ano passado, após 20 anos de carreira.


7) Carles Puyol

Carles Puyol

Jogador de um clube só. Carles Puyol, lendário capitão do Barcelona, fez sua estreia pelo clube da Catalunha em 1999 e não vestiu outra camisa durante sua grande e virtuosa carreira. Se despediu do futebol em 2014, após 21 títulos conquistados pelo clube, além da Eurocopa de 2008 e da Copa do Mundo de 2010 pela seleção da Espanha.


6) Xabi Alonso

Xabi Alonso

Carisma, técnica e liderança fizeram de Xabi Alonso um jogador querido por todas as torcidas dos clubes onde atuou. Estreou profissionalmente em 1999 pela Real Sociedad, onde passou cinco anos de sua carreira. Empilhou troféus com o Real Madrid, foi ídolo no Liverpool e se despediu dos gramados com a camisa do Bayern de Munique, ao final da temporada 2016/17.


5) Arjen Robben

Arjen Robben

Revelado pelo Groningen, o ponta holandês foi um dos grandes desta geração. Extremamente habilidoso com sua canhota, fez grande sucesso em Ajax, Chelsea e Bayern de Munique, tendo passado grande parte de sua carreira no gigante alemão. Decidiu pendurar as chuteiras ao final da temporada 2018/19, aos 35 anos, após 19 anos de carreira profissional.


4) Diego Milito

Diego Milito

O letal centroavante argentino fez sua primeira partida como profissional em 1999, pelo Racing, clube que o revelou. Chegou à Europa em 2004 e somou passagens de sucesso por Genoa, Zaragoza e, principalmente, Inter de Milão, onde foi campeão continental. Retornou ao seu time do coração em 2014 e anunciou aposentadoria em 2016, aos 37 anos de idade.


3) Steven Gerrard

Gerrard

Atual treinador do Rangers, da Escócia, o lendário meia inglês só defendeu duas camisas ao longo de sua jornada como atleta profissional: a do Liverpool, clube pelo qual foi formado; e do Los Angeles Galaxy, onde passou os últimos anos de sua carreira. Estreou em novembro de 1998 e se despediu dos gramados em novembro de 2016. 18 anos dedicados ao futebol.


2) Bastian Schweinsteiger

Bastian Schweinsteiger

O forte e incansável volante alemão debutou profissionalmente no ano de 2002, aos 18 anos de idade, com a camisa do Bayern de Munique. Passou 13 anos de sua carreira no Gigante da Baviera - onde empilhou taças nacionais/continentais -, até se transferir ao Manchester United. Anunciou sua aposentadoria recentemente, no dia 8 de outubro de 2019. 


1) Ronaldinho

Ronaldinho

Formado nas categorias de base do ​Grêmio, o 'Bruxo' fez sua estreia profissional em abril de 1998. Três anos depois, já estava na Europa vestindo a camisa do Paris Saint-Germain. Seu talento e recursos técnicos encantaram os fãs de futebol até janeiro de 2018, quando anunciou, oficialmente, sua despedida dos gramados.