​O Internacional está focado na reta final do Campeonato Brasileiro para garantir vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América. Enquanto Zé Ricardo trabalha com o elenco para assegurar uma posição no G6, ainda sonhando com o G4, a diretoria trabalha nos bastidores planejando a próxima temporada. A mudança no comando técnico já está praticamente acertada, enquanto reforços começam a ser especulados

Ainda não anunciado oficialmente, o treinador Eduardo Coudet, atualmente no Racing, deve ser confirmado pelo ​Colorado após o término das competições tanto no Brasil quanto na Argentina. A chegada do comandante deve ser acompanhada por novidades no elenco e o principal pedido seria a contratação de um dos grandes destaques do futebol argentino na atualidade: Ignacio Fernández.


Ignacio Fernandez

O meio-campista, de 29 anos, veste a camisa do River Plate, que terá pela frente a decisão da Libertadores, contra o Flamengo, no próximo sábado (23). O valor para contratar Nacho, como é conhecido, de acordo com o site Transfermarkt, é de 8 milhões de euros (cerca de R$ 37 milhões). A negociação para tirar o camisa 29 dos Millonarios não é nada fácil, mas o Internacional tem alguns trunfos, segundo informou o​ jornalista Felipe Gamba, de GaúchaZH


Em baixa no sul do país, Nico López não deve permanecer e tem saída encaminhada para o Tigres, do México. O Colorado tem 100% dos direitos econômicos do atacante e a negociação pode render entre 8 e 10 milhões de dólares (de R$ 33,6 a R$ 42 milhões, na conversão atual). Outra possibilidade é o aporte do empresário e parceiro do clube Delcir Sonda. A situação financeira do River Plate também anima o Internacional na possível tentativa de viabilizar o negócio. 

De acordo com Felipe Gamba, a equipe argentina enfrenta uma crise financeira e apresentou um déficit de 13,6 milhões de dólares (aproximadamente R$ 57 milhões) no balanço de 2018/2019. O presidente Rodolfo D'Onofrio, mesmo com os problemas, optou por manter os jogadores e foi coroado com mais uma chegada na decisão da Libertadores. No entanto, a decisão da diretoria deve ser por negociar jogadores para equilibrar as contas. O contrato de Nacho Fernández vai até junho de 2021, mas o meia almeja voos maiores já em 2020.