Taison

5 vezes em que jogadores brasileiros sofreram racismo no exterior

Infelizmente, episódios de racismo estão cada vez mais frequentes em estádios do mundo todo. Jogadores brasileiros também já foram alvos de atos preconceituosos. Confira cinco vezes em que isso aconteceu, para que nós possamos nos lembrar do quão repugnante é este ato: 

5. Paulão

Em 2013, Paulão jogava pelo Real Bétis, na Espanha. Em um fatídico jogo contra o Sevilha, pelo Campeonato Espanhol, o zagueiro foi expulso aos 41 minutos do primeiro tempo. Após o cartão vermelho, o brasileiro foi hostilizado pela torcida e pelos seus próprios companheiros de equipe, que proferiram ofensas racistas e fizeram imitações de macaco enquanto o jogador, aos prantos, ia para o vestiário. 

4. Tinga

Na Libertadores de 2014, o volante Tinga disputava partida contra o Real Garcilaso, do Peru. O brasileiro, que defendia as cores do Cruzeiro, foi hostilizado pelos torceres do time rival durante quase todo o jogo. Em Huancayo, toda vez que o brasileiro tocava na bola, imitações de macaco ressoavam no estádio. 



3. Everton Luiz

À época, Everton Luiz defendida o clube Partizan Belgrado, da primeira divisão da Sérvia. Em partida contra a equipe do Rad Belgrado, o brasileiro passou 90 minutos em campo ouvindo ofensas racistas, como gritos imitando macaco e uma faixa com dizeres completamente ofensivos. O jogador terminou a partida e não segurou o choro. 


2. Daniel Alves

Em 2014, o mundialmente conhecido Daniel Alves jogava pelo Barcelona. Numa partida contra o Villarreal, pelo Campeonato Espanhol, membros da torcida amarela jogaram uma banana em direção ao lateral. A reação dele percorreu o mundo, uma vez que o jogador pegou a fruta e a comeu. 

1. Taison e Dentinho

E o mais recente dos casos aconteceu pelo Campeonato Ucraniano. Os clubes Shakhtar Donestk e Dínamo Kiev se enfrentavam normalmente, até que, por volta dos 30 minutos do segundo tempo, os torcedores de Kiev fizeram ofensas racistas direcionadas aos jogadores brasileiros do time rival, Taison e Dentinho. 


A revolta maior ficou por conta de Taison, que chutou a bola para longe e acabou sendo expulso. Dentinho também demonstrou indignação. Ao final da partida, ambos ficaram desolados.