​Restam apenas oito rodadas para o encerramento da ​Série A do Brasileirão e a disputa mais emocionante em vigor no torneio é a luta contra o rebaixamento. Sete são as equipes muito ameaçadas pelo 'fantasma da B', sendo que três delas sobreviverão e outras quatro serão relegadas à segunda divisão. Analisando momento, elencos e calendário de duelos, nós da 90min previmos como ficará a parte de baixo da classificação ao final da competição. Confira:


15) Botafogo

Diego Souza

Se o ​Botafogo realmente permanecer na Série A como estamos prevendo, que se agradeça a Eduardo Barroca e seu primeiro terço de Brasileirão muito acima da média. O Alvinegro está entre os clubes que pior tem se apresentado nas últimas semanas, o que o levou de postulante ao G-6 a forte candidato ao rebaixamento. Para a sorte do time carioca, seu calendário daqui ao final da competição reserva três compromissos bastante acessíveis: Avaí, Chapecoense e Ceará. Vencendo estes três confrontos, é bastante provável que os comandados de Valentim assegurem posto na elite do futebol brasileiro para 2020.


16) Ceará

Palmeiras v Ceara - Brasileirao Series A 2019

Após bom começo de Brasileirão sob a batuta de Enderson, o ​Ceará simplesmente despencou de rendimento e se viu obrigado a modificar sua comissão técnica, trazendo Adilson Batista. Nas últimas rodadas, o clube alvinegro tem somado pontos importantíssimos na luta contra o Z-4, mas a sua tabela é, dentre os ameaçados, a mais complicada daqui ao final da competição: Inter, São Paulo, Flamengo e Furacão são alguns de seus adversários, além do Clássico-Rei contra o Fortaleza. O que deve garantir o Vozão na elite nacional é a sua pequena 'gordura' de momento e o fato de cinco dos oito duelos finais serem em sua casa, a Arena Castelão.


17) CSA

Rafinha,Apodi

​CSA vem mostrando bravura e disciplina tática dentro de seu plano de jogo bem definido, mas sua péssima campanha na parte inicial do Brasileirão deve cobrar o preço nesta reta final. A desvantagem atual do Azulão para o primeiro fora do Z-4 é de quatro pontos, distância que não seria tão pesada se houvesse mais de oito rodadas ainda por disputar. O clube alagoano ainda terá confrontos diretos importantes diante de Cruzeiro, Fluminense e Chapecoense, mas o restante de seu calendário é recheado de embates desafiadores. Mesmo que vença os três jogos citados, não chega à pontuação necessária para sobreviver.


18) Fluminense​​

Yony Gonzalez

Desde a conquista do título brasileiro em 2012, o ​Fluminense vem flertando intensamente com a Série B, sempre escapando por um triz. Para esta temporada, no entanto, é difícil conseguir ver 'luz no fim do túnel' para o tradicional clube das Laranjeiras. Salários constantemente atrasados, desmanches no elenco com a temporada em curso, três treinadores no ano... Todos esses fatores explicam a situação do Tricolor Carioca. Sua tabela daqui ao final do Brasileiro é complicada (São Paulo, Internacional, Palmeiras, Corinthians) e, apesar de não ter o terceiro pior elenco da Série A tecnicamente falando, o grupo atual não aparenta poder de reação.


19) Chapecoense

Corinthians v Chapecoense - Brasileirao Series A 2019

Ao longo de sua curta existência, a ​Chapecoense enfrentou anos duros, especialmente o biênio 2016/17, marcado pelo trágico acidente aéreo e trabalho intenso pela reconstrução pós-perda. Neste ano de 2019, no entanto, o Verdão do Oeste não escapará do primeiro rebaixamento de sua história: são apenas 21 pontos somados em 30 rodadas disputadas até aqui, campanha que o time de Chapecó precisaria dobrar nas oito rodadas finais da competição para ter alguma chance de se manter na elite. O elenco até tem bons valores, como o atacante Everaldo, mas não conseguiu construir um conjunto/coletivo forte ao longo de 2019.


20) Avaí

Deyverson,Kunde

Chegando à rodada 31 com apenas três vitórias totais na competição, o ​Avaí deve se despedir da Série A como lanterna desta edição 2019. Diferentemente dos outros anos recentes em que esteve na elite nacional, o time catarinense não foi um rival resiliente e duro de arrancar pontos na Ressacada, sua casa, estádio sempre tratado como 'complicado' para visitantes. Ainda que some 100% de aproveitamento daqui ao final do torneio, o Leão da Ilha chegará apenas aos 41 pontos, campanha que dificilmente salvará uma equipe este ano. O elenco fragilizado e as muitas trocas de comando técnico culminaram neste ano terrível para o clube.


​​Este artigo é trazido a você por Doutor Sono, em breve nos cinemas. Confira o trailer abaixo:

​​