Marcado por alguns acertos pontuais e inúmeros erros, o mercado do ​Santos nas últimas duas temporadas ainda é motivo de muito debate e questionamento nos bastidores da Vila. Há jogadores que chegaram e causaram impacto positivo imediato - como Soteldo e Sánchez -, e há os que geram grande 'dor de cabeça' para a diretoria alvinegra. O caso mais problemático no clube hoje é, sem dúvida, o do armador Bryan Ruiz.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!

​​Contratado em meados da temporada passada, o costarriquenho tem vínculo com o Peixe até dezembro de 2020, mas não atua há muito e está fora dos planos de Jorge Sampaoli. De acordo com a apuração do ​UOL Esportes, o sonho da cúpula de futebol alvinegra é conseguir entrar em acordo com o atleta/seu estafe por uma rescisão amigável, liberando o meia a buscar um novo destino e livrando o clube das obrigações financeiras que teria daqui ao final do próximo ano. Tal movimento geraria uma economia de R$ 6 milhões aos cofres santistas.

Bryan Ruiz