​A situação não poderia ficar pior para Robinho. Aos 35 anos, o brasileiro, que se destacou atuando com a camisa do ​Santos, não viajou com a delegação do Istanbul Basaksehir por possibilidade de ser preso na sua ida à Itália. Após ser acusado de estupro quando atuava pelo Milan, o atleta vem sendo investigado pela Justiça Italiana desde 2014. 



Na época, a mídia publicou que uma brasileira de 18 anos teria sido vitima de estupro coletivo, mas voltaram atrás alegando ser uma jovem albanesa. ​Em 2017, o brasileiro foi condenado por nove anos de prisão pelo caso, por isso, tem receio de viajar para Itália e sem preso em flagrante. Robinho nem sequer foi relacionado pelo clube turco para a partida. O jogador recorreu e negou o ocorrido, mas a condenação não chegou a decisão final.


Robinho



O fato aconteceu no dia 22 de janeiro de 2013, quando supostamente, Robinho e mais cinco homens, teriam cometido o ato na jovem após a saída de uma boate noturna. A condenação em primeira instância aconteceu em novembro de 2017, e o caso do atleta ainda está sendo analisado pela Justiça. 



Desde que chegou ao clube, o atacante marcou 4 gols em 20 jogos. Seu time está na 14ª posição do campeonato local e não vence a 3 partidas.