​Lionel Messi já deixou claro que deseja, nem que seja por um período de seis meses, defender o Newell’s Old Boys, de Rosario, seu time Argentina. Natural da cidade que abriga a equipe, o camisa 10 do Barcelona pode, a qualquer final de temporada, deixar o clube espanhol de graça para mercados menores - é isso que conta em contrato. Claro, ainda não existe uma previsão de quando acontecerá este “casamento”, mas é fato que a equipe portenha já começa, mesmo que bem devagar, a se preparar para receber o astro.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!



FBL-WC-2018-ARG-MESSI

Como destaca o ​blog do Rafael Reis, o nome e o rosto de Messi estão estampados em faixas e bandeiras que dão colorido ao estádio Marcelo Bielsa a cada partida. Além disso, os dirigentes, quando podem, não perdem a chance de agradar o camisa 10. Foi assim, por exemplo, durante a preparação para a Copa América, quando foram à concentração para entregar a ele uma camisa oficial do clube. Também é preciso destacar que, no início do ano, o Newell’s contratou Manu Biancucchi, primo do craque. A transação foi encarada na Argentina como uma manobra política, um “agrado”.


Lionel Messi


Mas frisa-se: o planejamento para ter Messi, por enquanto, para por aí. O relacionamento com Jorge, pai e empresário do atleta, já esteve até mais próximo. Também falta um plano econômico para viabilizar os salários daquele que pode ser escolhido novamente o melhor jogador do planeta e ações que ajudariam a fazer o clube lucrar com a figura do meio-campista. O sonho, por enquanto, é embrionário. Mas como sonhar não custa nada...