​Foram apenas cinco atuações em 2019. Encostado na Vila Belmiro, o lateral-direito Matheus Ribeiro vive uma verdadeira indefinição a respeito de seu futuro. Totalmente fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli, ele sequer treina com o elenco principal do Santos e faz força para ser emprestado e, assim, poder voltar a entrar em campo. No entanto, tudo indica que a direção não irá ajudar nesta liberação.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!



Jorge Sampaoli


A cúpula do futebol do Peixe não tem interesse em repassa-lo por um longo período (seu contrato vai até dezembro de 2020). Assim, não se descarta que, faltando três meses para o final da temporada (com os elencos montados, fica difícil achar comprador), ele fique fora de ação até a metade de 2020, quando já poderá assinar um pré-contrato.


Giorgian De Arrascaeta,Victor Ferraz


Matheus Ribeiro foi contratado após se destacar na Série B atuando pelo Atlético-GO. Chegou à Vila como uma possível reposição a Zeca justamente pela facilidade em atuar com o pé esquerdo. Porém, nunca conseguiu se firmar e acabou repassado. No início deste ano, quando estava no Figueirense, viu Sampaoli pedir o seu retorno por não contar com Daniel Guedes, reserva de Victor Ferraz. Só que logo acabou ficando de lado. Depois, com a chegada de Pará, perdeu ainda mais terreno. Assim como aconteceu com Guilherme Nunes, ele gostaria de poder defender outro time, mas o Santos bate pé justamente para não colocá-lo em evidência em período de final de contrato e, assim, aguçar o interesse de rivais.


Para mais notícias do Santos, clique ​aqui.