​O ​Palmeiras com Mano Menezes, se ainda não encanta, retomou a rotina de vitórias. Nos três jogos sob o comando do novo treinador, o time conquistou os nove pontos possíveis, ficando apenas três atrás do Flamengo ao término do primeiro turno do Campeonato Brasileiro. E, na comparação com o que vinha sendo praticado com Luiz Felipe Scolari à beira do gramado, uma diferença clara já é notada: a ação dos volantes.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!



Felipe Melo,Henrique


No time de Mano, eles ganharam mais liberdade para chegarem à frente. No sábado, quando o time bateu o ​Cruzeiro por 1 a 0, isso ficou nítido. Felipe Melo, que antes mal saía de trás, arriscou quatro chutes a gol. Já Bruno Henrique, que tem na aproximação com os atacantes uma de suas características, marcou o gol da vitória de dentro da área - já chegou a ficar quatro meses sem balançar as redes na passagem do antigo comandante.


Lucas Lima


Com a retomada da confiança, o próximo passo é até mesmo testar Lucas Lima como segundo volante, ele que é um armador de carteirinha. A ideia seria colocá-lo “de frente” para o jogo, mais próximo da saída de bola e em condições de iniciar as ações ofensivas. Diante do ​Goiás, ele até entrou nesta função no segundo tempo. E a tendência é que, com o passar dos treinamentos, esta ideia seja aprimorada. “Quando você escolhe um jogador como o Lucas Lima para fazer uma segunda função de meio, seu time precisa propor mais o jogo e ter mais a bola. Se ele tiver que ser marcador, vamos ter problema”, alertou Mano, que ainda completou: “As coisas precisam se confirmar na prática. Às vezes, a ideia é muito boa, mas o time não fica consistente. Vamos trabalhar para fazer em algumas circunstâncias primeiro para depois termos uma ideia mais fixa.” O Palmeiras estreia no returno do Brasileirão no próximo domingo, fora de casa, contra o ​Fortaleza.


Para mais notícias do Palmeiras, clique ​aqui.