​A torcida do ​Cruzeiro não está nada satisfeita com os resultados da equipe na temporada 2019. Protestos contra o presidente, Wagner Pires de Sá, o vice de futebol, Itair Machado e demais membros da diretoria seguem acontecendo na Toca da Raposa. Alguns atletas também não foram poupados pelos torcedores, que protestam contra a má fase. Em compensação, o técnico Rogério Ceni, até o momento, conta com o apoio dos cruzeirenses.

​​

​​

Cruzeiro v River Plate - Copa CONMEBOL Libertadores 2019

Nesta quarta-feira (11), alguns integrantes da torcida organizada Máfia Azul levaram faixas protestando, e uma delas era, no mínimo, curiosa. Os nomes de oito atletas estão em uma espécie de 'lista de dispensa' emitida pela torcida e garrafas de cachaça foram levadas pelos torcedores, representando os jogadores do elenco que seriam 'baladeiros'. A mensagem ainda diz para que os atletas deixem o Cruzeiro.


Os jogadores citados foram: Thiago Neves, Edilson, Egídio, Robinho, Henrique, Pedro Rocha, Ariel Cabral e Jadson. A mensagem escrita pelos torcedores dizia "some (sic) do Cruzeiro junto com essa diretoria que está levando o time do Cruzeiro para as páginas policias. Prêmio para vocês: 11 garrafas de cachaça que está (sic) aqui". Outra faixa estendida durante a manifestação citava o apoio da torcida ao técnico Rogério Ceni. 


Visando recuperação no Campeonato Brasileiro e distanciar-se da zona de rebaixamento, o Cruzeiro encara o Palmeiras, fora de casa, em São Paulo. A partida que marca o encerramento do primeiro turno do Brasileirão ocorrerá no próximo sábado (14), a partir das 19h (horário de Brasília). A Raposa ocupa a décima sexta posição, com 18 pontos. O rival é o terceiro, com 36.