A goleada sofrida do Cruzeiro para o Grêmio por 4 a 1 deixou Rogério Ceni bastante revoltado e incomodado de como foi construído o resultado. O novo comandante cruzeirense disparou durante entrevista coletiva que só ficará se tiver autonomia para mudar da forma que quiser o elenco e que precisa de respaldo da diretoria da Raposa, tendo suas declarações alcançado grande repercussão entre os torcedores e nos bastidores do clube.


Thiago Neves

O técnico está em rota de colisão com atletas experientes, principalmente o meio-campista Thiago Neves e o lateral-direito Edílson. O primeiro, inclusive, rebateu o treinador e disse na saída do Estádio do Independência que a responsabilidade tem que ser dividida para todos, mesmo que alguns tenha chegado recentemente. O meio-campista foi acusado por Rogério Ceni de não ter gostado do treinador ter colocado Edílson no banco.


Segundo​ UOL Esporte, o treinador já pretende Fazer uma grande reformulação no elenco nos próximos jogos do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro e quatros jogadores devem ser barrados: Edilson, Thiago Neves, Robinho e Fred estão na mira; os quatro medalhões não têm agradado ao comandante e dificilmente terão mais uma sequência com a camisa celeste nesse primeiro momento.


Rogério Ceni acredita que as saídas dos ​medalhões no time titular e até alguns afastamentos são necessários para que o time consiga melhorar no Brasileirão e sair de perto da zona de rebaixamento. O técnico já deixou claro que o campeonato da Raposa é não cair para a Série B nessa temporada e em 2020 é pensar em coisas grandes. A diretoria cruzeirense ainda não se manifestou sobre as declarações do treinador e se o comandante terá o respaldo necessário para continuar o trabalho à frente do clube celeste.