​Centroavante? Não! Segundo atacante? Tampouco! Ponta esquerda? Aí sim...Desde que retornou ao ​São Paulo, Alexandre Pato já foi testado em três funções diferentes. Mas é na última que ele deve ganhar uma sequência.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!




No sábado passado, quando a equipe retornou à disputa do Campeonato Brasileiro, o jogador foi escalado pelo lado esquerdo em uma linha de três ofensiva. Se a contribuição na frente não foi das mais expressivas, demonstrou o chamado jogo coletivo, tão pedido por Cuca, ao colaborar na recomposição defensiva. O esforço foi tanto que ele cansou, sendo substituído aos 26 minutos do segundo tempo.



Aliás, foi justamente na esquerda de ataque que Pato viveu seu melhor momento com a camisa tricolor durante sua primeira passagem pelo Morumbi. Na ocasião, com Juan Carlos Osorio de comandante, deixou a centroavância para Luis Fabiano e ouviu do técnico que como um atleta de beirada de campo, era um dos melhores do País. Logo no início do atual trabalho, o atleta também atuou como referência de ataque, ocupando o lugar que teoricamente seria de Pablo (este teve que passar por cirurgia na região lombar). Porém, não convenceu e logo deu lugar a Toró, passando a jogar como um meia, em uma segunda linha ofensiva. A mudança até que rendeu frutos, mas Cuca não deu sequência. Agora, no entanto, Pato deve seguir pela esquerda, com Raniel sendo o homem de referência, já que Pablo está novamente entregue ao departamento médico.Na segunda-feira, o Tricolor recebe a ​Chapecoense.


Para mais notícias do São Paulo, clique ​aqui.