​Teve Gre-Nal em semifinal de Campeonato Brasileiro, em quartas de final de Copa do Brasil, em fases iniciais de Copa Sul-Americana. Mas uma final, exceção feita a Gauchões, tendo ​Grêmio e ​Internacional como protagonistas jamais ocorreu. Pois a dupla só tem mais um adversário pela frente antes de um possível encontro na decisão da atual Copa do Brasil. E isso, sim, é sinônimo de força dos dois clubes.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!



Renato Gaucho


Se fala muito sobre o poder das equipes do centro do País, mas azuis e vermelhos precisam se orgulhar neste momento e deixar um pouco de lado as críticas feitas aos trabalhos de Renato Portaluppi e Odair Hellmann. O comandante azul, mesmo que em determinado momento pareça um tanto quanto prepotente, consegue incutir em seus atletas uma mentalidade vencedora, que faz a diferença nas horas mais importantes. E o treinador vermelho é transpiração pura, passando esta vibração para dentro das quatro linhas principalmente dentro do Beira-Rio.


Odair Hellmann


Sem antecipar o que vai acontecer nas semifinais e mantendo total respeito a Athletico-PR e Cruzeiro, só o fato de se voltar a cogitar um Gre-Nal em uma final de torneio nacional já é uma vitória para o futebol gaúcho. É o Grêmio mantendo uma rotina que retomou em 2016 e o Inter recuperando prestígio depois da pior fase de sua história. Sim, é possível sonhar, é possível pensar alto, é possível recolocar o Rio Grande do Sul no topo do futebol nacional. E, enquanto todos nós pensamos nisso, vamos aproveitar o clássico de sábado, pelo Brasileirão, como, quem sabe, uma avant premiere daqueles que, se acontecerem, serão os Gre-Nais mais importantes de todos os tempos.