O retorno de Everton ao ​Grêmio, na última quarta-feira (10), ganhou uma repercussão muito maior que o limite das quatro linhas. Artilheiro da Seleção Brasileira na Copa América, o atacante vem despertando o interesse de clubes gigantes do futebol mundial. Pela Europa, já se falou em propostas milionárias engatilhadas, porém nada chegou à mesa do presidente Romildo Bolzan Jr. Este é o discurso oficial da diretoria gaúcha. 


O próprio "Cebolinha" confirmou, após o empate com o Bahia pela Copa do Brasil, que recebeu sondagens de seu empresário, Gilmar Veloz, porém, de concreto mesmo, nada. Clubes como Paris Saint-Germain, Milan, Bayern de Munique, Atlético de Madrid e Manchester City andaram procurando informações do camisa 11"Vou ser sincero que agora chegaram algumas consultas, mas no Grêmio ainda não chegou nada", enfatizou o atleta de 23 anos. 


FBL-LIBERTADORES-GREMIO-ROSARIO

Nesta quinta-feira, ​repórter Eduardo Gabardo, da Rádio Gaúcha e do Grupo RBS, informou que o Arsenal, da Inglaterra, entrou no páreo duro por Everton. Novo diretor técnico dos Gunners, o brasileiro Edu Gaspar indicou o atacante como uma alternativa para a temporada 2019/20. Vale lembrar que ambos estiveram juntos durante a Copa América, o último torneio do dirigente na comissão de Tite antes de se mudar para Londres. 


Não há ainda certeza se o Arsenal irá formalizar uma proposta por Everton, são apenas informações colhidas pelo jogador do Grêmio. Vale lembrar que o atacante tem contrato em Porto Alegre até dezembro de 2022. Oficialmente a diretoria do Tricolor gaúcho só aceita negociar o "Cebolinha" a partir de 80 milhões de euros (perto de R$ 340 milhões na cotação atual), dos quais 50% da multa rescisória é de direito do Imortal. 


Após o jogo contra o Bahia, o técnico Renato Portaluppi disse que está tentando "blindar" o atleta contra tantas notícias de transferência. "As propostas precisam chegar e agradar ao clube. Quem está falando que o Everton sairá? Pedi (à assessoria) para tirá-lo do foco, das entrevistas. Se ele sair, será normalmente, mas não adianta 15 milhões de euros, 20 milhões de euros, 25 milhões de euros. Propostas podem chegar. Cheguem com uma boa, aí o clube pode conversar", disse o técnico gremista. 

"O Everton é jogador do Grêmio. Ele tem que jogar. Se preocupará com o que sabe. Se chegar proposta, será com presidente. Chega de se livrar de jogadores brasileiros por qualquer quantia. É justíssimo que o Grêmio valorize. Ele sairá das entrevistas, mas ficará à disposição para jogar", completou Renato. Ainda sendo atleta do clube, o atacante se concentra agora para o embate do fim de semana pelo Campeonato Brasileiro. No sábado (13), a equipe recebe o Vasco às 17h (horário de Brasília).