​Depois de liberar Kaique Rocha para acertar com a Sampdoria, da Itália, e voltar atrás, recusando uma proposta de pouco mas de R$ 4 milhões, o ​Santos reintegrou o zagueiro de 18 anos ao elenco. No entanto, diante de um imbróglio contratual, o futuro do jovem segue indefinido, e a tendência de momento é que ele deixe o clube de graça no primeiro trimestre de 2020.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!



Jorge Sampaoli


O defensor tem vínculo com o Peixe até fevereiro. Ou seja, a partir do início de setembro já poderá assinar um pré-contrato com qualquer equipe. No início de 2019, a diretoria santista se reuniu com seu estafe em três oportunidades, mas não conseguiu avançar para uma renovação. Mesmo que o presidente José Carlos Peres mantenha o discurso de que pretende estender o compromisso, as conversas se encontram paradas. "Não estou vendendo. É jogador de projeção e quero renovar. Chegaram (Sampdoria) num valor baixo, e queríamos ficar com parte dos direitos econômicos. Conversei com o (Jorge) Sampaoli. Trata-se de um jogador rápido, bom pelo alto. Tem futuro, mas nunca vestiu a camisa", disse o dirigente.


FBL-LIBERTADORES-INDEPENDIENTE-SANTOS


Kaique Rocha está no grupo profissional do Santos desde o ano passado, quando foi promovido por Cuca. Porém, não foi utilizado nem pelo ex-treinador nem pelo atual comandante. No momento, ele é a última opção para o setor, estando atrás de Felipe Aguilar, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Wagner Leonardo.


Para mais informações do Santos, clique ​aqui.


Foto: Pedro Azevedo / Santos / Divulgação