O clima não é dos melhores pelas bandas de General Severiano. Apesar do bom início de Brasileirão e classificação garantida às oitavas da Copa Sul-Americana, o ​Botafogo vive dias de grande instabilidade administrativa/financeira, com atrasos salariais acumulados e crescente insatisfação nos bastidores alvinegros.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

João Paulo

​​Como forma de protesto aos atrasos, o elenco alvinegro decidiu não conceder entrevistas oficiais e não participar de ações de marketing do clube. O ato de protesto, no entanto, não gerou a reação esperada pelo grupo: passada uma semana, a diretoria do Botafogo seguiu sem prestar esclarecimentos acerca do débito ativo, não procurando o plantel para conversar sobre a situação. 


De acordo com a apuração do ​UOL Esportes, o 'silêncio' da alta cúpula do clube diante do protesto do elenco culminou no aumento da insatisfação dos jogadores, que agora estudam a possibilidade de paralisar totalmente suas atividades, ou seja, entrar oficialmente em greve. Atletas com salários menores têm recebido auxílio de companheiros com situações financeiras melhor resolvidas, cenário de gera considerável constrangimento interno.