​Duas semanas após preencher os noticiários esportivos por ​novo flagra em exame antidoping, Rodolfo, de 28 anos, vive uma mudança completa de sua rotina. Tendo seu contrato suspenso preventivamente pelo jurídico do ​Fluminense - procedimento padrão em casos deste tipo -, o goleiro vive dias de reclusão e busca apoio em seus familiares e amigos.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Dos holofotes tradicionais que cercam atletas profissionais do futebol à calmaria de sua casa, longe de exposição, Rodolfo tenta buscar forças para montar e estruturar a defesa que apresentará nos tribunais, mais uma vez. Vale lembrar goleiro tem histórico de dependência química e já havia sido suspenso anteriormente em sua carreira, levando gancho máximo para uso de substância ilícita entre 2012 e 2014

Como destaca o ​UOL Esportes, Rodolfo abriu mão do pedido de contraprova e trabalha em conjunto com o departamento jurídico do Fluminense, posto imediatamente à disposição ao atleta pelo presidente tricolor, Mário Bittencourt. Além do apoio do clube, o goleiro tem recebido mensagens de seus companheiros e da comissão técnica.


"O que fizemos, de imediato, foi colocar nosso departamento jurídico à disposição dele (...) Quisemos deixar ele bem confortável de todo nosso cuidado que teremos não só no lado jurídico, mas também psicológico. E assim está sendo feito. Ele optou, até o momento, em trabalhar com os advogados que advogam para o clube, está preparando a defesa, e é importante que respeitemos esse momento e que ele possa ter paz para poder trabalhar uma boa defesa", afirmou o mandatário.

Rodolfo