​Passando por um momento delicado a nível financeiro, o Atlético-MG sabe que precisará ser criativo em sua busca por reforços para o segundo semestre. Ciente de que o atual elenco alvinegro tem carências e demanda aquisições para a sequência do ano, o departamento de futebol do ​Galo volta olhares atentos para os países vizinhos ao Brasil.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​De acordo com o ​UOL Esportes, o diretor de futebol do Atlético-MG, Rui Costa, conta com uma série de parceiros espalhados pela América do Sul. O time de 'olheiros' do dirigente recebeu a missão de monitorar e levantar informações a respeito de potenciais reforços ao clube, com enfoque nas posições de lateral-esquerdo, zagueiro, volante e meia-atacante.


"Estou adotando no Atlético o que fiz na minha carreira toda. O processo de contratação tem que ter protocolos. Não pode ficar exclusivamente no domínio cognitivo do executivo. Tem que haver um processo de seleção, de avaliação. Por isso estou reproduzindo no Atlético o que se faz no mundo todo", afirmou o diretor.

Um dos agentes próximos ao diretor de futebol do Galo é André Cury, famoso empresário de atuação reconhecida na América do Sul. Com uma equipe capacitada espalhada pelo continente, o clube espera dar 'tiros certos' no mercado: "Minha preocupação é garantir ao Atlético uma margem de erro pequena, como sempre tentei fazer ao longo da carreira. Por isso estamos investindo, sim, nos profissionais que estão mapeando jogadores", concluiu Rui.