​No último sábado (18), o ​Flamengo voltou a campo pelo Brasileirão e sofreu novo revés: 2 a 1 para o Atlético-MG, no Independência. Ainda que a competição esteja em seu início, o clube carioca já se vê a seis pontos do líder Palmeiras, desvantagem que incomoda não apenas a nível de posição, mas pela diferença de futebol apresentado pelos dois clubes apontados como os de melhor elenco na Série A: enquanto o atual campeão sobra, o time da Gávea acumula atuações abaixo da média, especialmente em jogos fora de casa.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como destaca o ​UOL Esportes, o repertório empobrecido e o jogo coletivo praticamente inexistente, mesmo tendo material humano de primeira linha em mãos, já colocam Abel Braga em uma verdadeira 'panela de pressão', afinal, tais grandezas dependem diretamente do trabalho desenvolvido pelo treinador no dia a dia. Muitas das vitórias rubro-negras em 2019 vieram de lampejos individuais de seus craques, fórmula que não se sustenta em jogos contra rivais mais pesados ou bem organizados taticamente.

Nas últimas duas derrotas do Flamengo em partidas fora de casa pelo Brasileirão, o enredo foi praticamente o mesmo: chances criadas e desperdiçadas, falhas defensivas gerando gols adversários e tática do desespero nos minutos finais, com a equipe rubro-negra repleta de atacantes em campo e abusando dos cruzamentos na área, abdicando de trocar passes e tentar chegar à meta rival de forma trabalhada e organizada. 


Sem DNA, sem identidade e sem estilo de jogo definido, o Rubro-Negro chega a maio despertando mais dúvidas do que garantias, entregando bem menos em relação ao seu verdadeiro potencial. Respeitando o caráter e o currículo de Abel Braga, um dos treinadores mais vitoriosos deste século, é evidente que sua escolha não era a mais apropriada para o time da Gávea, por vir em curva de declínio em seus últimos trabalhos e por se manter fiel à ideias de jogo já ultrapassadas. Por quanto tempo as individualidades manterão o Flamengo vivo nas competições que disputa? A saber.

Abel Braga