​Ao contratar dois centroavantes renomados e reincorporar aquele que foi o artilheiro do Brasil em 2018, o ​Corinthians acreditou que estaria dando um passo importante para fazer as pazes com o gol adversário. Passados quatro meses de temporada oficial, no entanto, a produção ofensiva continua sendo o ponto fraco da equipe alvinegra.


Como destaca o ​Lance!, os números frágeis do ataque preocupam a comissão técnica, que tem tentado variar as escalações e buscar alternativas internas para 'oxigenar' o setor. Em 29 partidas disputadas, o Corinthians balançou as redes somente 33 vezes, média baixa de 1,14 gols/jogo. O baixo número de tentos se justifica pelo baixíssimo número de chances reais criadas, dissecadas pelo site Footstats.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Carlos Augusto,Tiepo

De acordo com a fonte acima citada, o Timão finalizou 314 vezes neste ano em suas partidas oficiais, o que dá uma média de 10,8 finalizações/jogo. Esta estatística 'pura' não é considerada tão negativa, mas o que acaba pesando contrariamente para o ataque da equipe paulista é a pontaria: analisando somente chutes certos, a média cai para 3,9/partida.

Tentando alavancar a performance ofensiva de seu time, Carille vem protagonizando inúmeras mudanças nos setores de meio/ataque. Love e Boselli devem ganhar mais oportunidades atuando lado a lado, e o jovem Mateus Vital, por ter entrado bem nas ocasiões em que foi testado, pode acabar aparecendo mais entre os titulares.