Após confirmar o fim da Copa das Confederações​sacramentar a transformação do Mundial de Clubes e encaminhar o inchaço da Copa do Mundo de 32 para 48 seleções, a Fifa ainda não colocou um ponto final da 'maré de mudanças' que vislumbra para as competições que gerencia. Este panorama faz parte de um movimento conjunto com outras entidades do futebol mundial, com objetivo de tentar repaginar torneios ou, até mesmo, criar novos.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Este ímpeto por mudanças deve atingir até mesmo a consolidada Champions League, competição que sempre ocupou o status de 'modelo' aos olhos do mundo. O ​UOL Esportes destrinchou e resumiu as principais transformações que já foram sacramentadas e o que ainda pode acontecer em diversos torneios mundiais nos próximos anos. Confira:


Europa

Olympique de Marseille v Club Atletico de Madrid - UEFA Europa League Final

Principal produto da UEFA, a Champions League tem movimentado enorme debate entre entidades e a Associação de Clubes Europeus (ECA). A ideia primária é alinhar uma reformulação pontual para o ano de 2024, sendo duas as mudanças mais discutidas: possibilidade de jogos aos fins de semana e sistema de promoção e rebaixamento, dialogando com as outras competições interclubes do continente.


Aliás, a partir de 2021 haverá um terceiro torneio continental na Europa, ainda sem nome definido. Ele se juntará à ​Champions League e Liga Europa no calendário local, e contará com 32 equipes na fase de grupos, quatro equipes em cada chave. Seu mata-mata dialogará com a Liga Europa, com os vice-líderes de suas chaves enfrentando os terceiros colocados da segunda competição, valendo vaga nas oitavas deste torneio ainda não batizado.


As mudanças em competições europeias já vinham sendo desenroladas nos últimos anos, movimento que pode ser percebido pela criação da Liga das Nações, competição que vive sua primeira edição e substitui os amistosos pouco interessantes em datas Fifa. Sucesso de público, conhecerá seu primeiro campeão em junho: Portugal, Suíça, Holanda ou Inglaterra.


Américas

TOPSHOT-FBL-LIBERTADORES-RIVER-BOCA

A 'onda' de adaptações também atingiu o nosso continente. Motivo de enorme reclamação entre clubes e torcedores, a ​Copa Libertadores 2019 já acontece com novo formato vigente: final única em campo neutro, sendo Santiago (CHI) a sede pré-definida para a final deste ano. Em solo tupiniquim, a CBF segue cautelosa em debater ou sacramentar grandes transformações, mas já confirmou a criação de uma 'Supercopa do Brasil' para o ano de 2020, colocando frente a frente o Campeão Brasileiro e o vencedor da Copa do Brasil.


A nível de seleções, a Copa América também não escapará de adequações. A edição de 2019, no Brasil, será a última a acontecer em ano pós-Copa do Mundo. A partir de 2020, ela será pareada à Eurocopa, ou seja, ano que vem teremos Copa América novamente. É possível que esta conte com clubes da Concacaf e traga 16 seleções, não mais 12.