​Ao mudar de estratégia e abrir mão da posse de bola no duelo de ida contra o RB Brasil, Jorge Sampaoli surpreendeu seu adversário e viu sua equipe conquistar um importante triunfo por 2 a 0 no Pacaembu. Agora, o ​Santos vai ao Moisés Lucarelli podendo perder até por um gol de diferença, que ainda assim se classifica às semifinais do Paulistão.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como destaca o Globoesporte, a boa vantagem alvinegra foi construída com tentos de dois dos principais pilares da equipe neste início de 2019: Carlos Sánchez e Diego Pituca. O volante, por sinal, já se consolidou como 'homem de confiança' de Sampaoli neste seu início de trabalho na Vila, participando de 15 dos 16 jogos da equipe na temporada

Resistente e onipresente em campo, sendo bastante combativo no momento defensivo e ainda pisando constantemente na área adversária, o volante vai se confirmando como um jogador completo e moderno, ao menos aos olhos da comissão técnica santista. Em entrevista coletiva pós-jogo, o comandante argentino fez questão de rasgar elogios ao camisa 21.


"Nós conhecemos um Pituca um pouco voluntarioso e desorganizado, mas conosco está rendendo muito, é um jogador muito completo. Ele disputa o jogo inteiro com a mesma intensidade. Ele é o único jogador que jogou a partida anterior inteira e jogou essa contra o RB Brasil. Vejo ele um jogador com um potencial enorme que, com o passar do tempo, vai chamar muita atenção de equipes de qualquer lugar", afirmou o treinador.

Para se ter uma ideia, a única ausência de Pituca no ano foi por motivo de suspensão, na vitória do Peixe por 3 a 2 contra o Oeste. Dono de um dos menores salários do elenco, o volante tem contrato com o clube da Vila até 2021, vínculo que não deve ser prorrogado, após meses de conversas sem acordo entre estafe e clube.