​No último final de semana, uma cena chocante repercutiu entre as redes sociais e mesas redondas. Ao final da partida entre ​Atlético-MG e América no Mineirão, o atacante Alerrandro jogou sua camisa em direção ao jovem Gabriel Gonzaga, torcedor alvinegro de 10 anos. O que era para ser um gesto bonito e solidário acabou virando uma cena lamentável, pela disputa que o souvenir acabou gerando entre outros torcedores.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​No empurra-empurra, Gabriel acabou sendo pressionado contra o acrílico que separa a arquibancada do gramado, machucando o braço e indo às lágrimas. Ainda que nada de mais grave tenha acontecido e, posteriormente, o jovem alvinegro tenha sido presenteado ao vivo pelos atletas e convidado à conhecer a Cidade do Galo, a diretoria do clube quer evitar que este 'susto' se repita daqui pra frente.


De acordo com o ​UOL Esportes, a solução encontrada internamente foi de vetar as camisas atiradas em direção à torcida. Levir concordou, não sem lamentar, com a orientação: "Já conversamos com os jogadores para não atirar as camisas, porque uma história bonita pode virar uma tragédia. Não temos educação para algumas coisas ainda", afirmou.