Com considerável antecedência em relação à janela de transferências de verão (junho/julho), ​o Real Madrid anunciou a contratação de Éder Militão para a temporada 2019/20. Oriundo das categorias de base do ​São Paulo, o defensor custou cerca de 50 milhões de euros aos cofres merengues, algo em torno de R$ 208 milhões.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​O ​UOL Esportes destrinchou os detalhes da transação e como o Real Madrid bateu a forte concorrência pelo atleta, que despertava interesse em Manchester United e outros clubes da Inglaterra. A primeira curiosidade a respeito da 'disputa' por Militão, inclusive, envolve diretamente o arquirrival do Real: o Barcelona chegou a fazer uma consulta pelo brasileiro em janeiro, mas esbarrou na postura taxativa do Porto de não negociá-lo antes do fim da temporada em curso. Vale lembrar que a equipe lusa ​ainda está viva na Champions.

FBL-EUR-C1-ROMA-PORTO

Tendo custado sete milhões de euros (R$ 29 milhões) aos cofres portistas, Militão teve uma valorização de 600% em apenas uma temporada de Europa. Sua idade, porte/físico e características ofensivas, além da rápida adaptação ao futebol local, o colocaram instantaneamente no radar dos gigantes do Velho Continente. O acordo com o Real foi selado pelas mãos de uma 'comissão' de agentes, formada pelo famoso Kia Joorabchian, além de seu parceiro Giuliano Bertolucci e Ulisses Jorge, empresário particular do atleta. Os três ficarão com 10% do valor total da transferência, cinco milhões de euros (R$ 20,8 milhões).


No Santiago Bernabéu, o defensorde 21 anos receberá um salário bruto de 10 milhões de euros/ano (R$ 41 milhões). Caberá ao Real arcar com os 3% que o São Paulo tem por direito no mecanismo de solidariedade da Fifa, mas a fatia (10%) dos direitos que o Tricolor Paulista ainda detinha serão pagos pelo próprio Porto. Esta, inclusive, foi uma das condições impostas pelo Madrid na negociação.

FBL-POR-LIGA-AVES-PORTO

Recordes envolvendo a negociação de Militão ao Real Madrid:

1) Segunda negociação mais cara da história do futebol português, atrás somente de Hulk;

2) Terceiro brasileiro mais caro da história do Real Madrid, atrás de Ronaldo e Kaká;