Nos últimos dias, chegou ao Brasil a informação que Roger Guedes está insatisfeito no futebol chinês e deseja voltar a atuar em seu país de origem. O atacante não foi inscrito na Champions League da Ásia pelo Shandong Luneng e a tendência é que tenha poucas chances nessa temporada. Com a possibilidade de voltar ao futebol nacional, vários clubes brasileiros já se mexem para tentar a contratação do artilheiro.



FBL-LIBERTADORES-PALMEIRAS-TUCUMAN

Apesar dos vários interessados, uma cláusula contratual pode fazer com que o atacante se aproxime de um retorno ao Palmeiras. Quando foi vendido em julho do ano passado, a diretoria palmeirense inseriu um item no contrato fazendo constar que se caso o jogador voltasse ao Brasil, o Verdão teria prioridade no negócio. Além disso, fez constar também que se caso algum rival brasileiro quisesse contratá-lo, teria que pagar uma espécie de “indenização” ao clube alviverde. Os valores giram em torno de 5 milhões de euros (R$ 21 milhões).


Em uma entrevista ao programa “Expediente Futebol”, do Fox Sports, no ano passado, o diretor executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, já tinha falado sobre o assunto.


"Se o Mina voltar para a América do Sul, 100% ao Palmeiras. Óbvio que eu coloquei uma cláusula, se quiser, tem que pagar o Palmeiras mais 5 milhões de euros, mas não vai. Róger Guedes também. Nos três próximos anos, se voltar, volta para o Palmeiras, ou paga para o Palmeiras”, explicou o dirigente palmeirense.


Diante disso, se realmente Roger Guedes voltar ao Brasil, o Palmeiras é o clube que definirá o destino do atacante. Apesar de ter um histórico de problemas extracampo, o atleta viveu ótimos momentos com a camisa palmeirense, principalmente na temporada de 2016, quando ajudou na conquista pelo título do Campeonato Brasileiro.