Ao que tudo indica, apenas uma assinatura separa o lateral-esquerdo Jorge do Santos. Porém, ela ainda pode demorar. Atualmente emprestado ao Porto, o jogador pertence ao Monaco, e uma mudança diretiva na equipe francesa está atrasando algumas definições.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!




Na semana passada, Vadim Vasiley deixou a vice-presidência do clube por conta dos maus resultados em campo e também das dificuldades financeiras. Assim, o russo Oleg Petrov, dono de uma empresa de diamantes, assumiu o seu lugar tendo como prioridade absoluta a resolução dos problemas de caixa. Ou seja, a questão envolvendo o brasileiro parece ter ficado em segundo plano.



Entre Santos e Jorge já está tudo acertado. Por isso, a confiança na liberação por parte do Monaco é mantida. “É uma de nossas metas (contratar Jorge). Ainda não foi contratado, mas pode acontecer. A situação está encaminhada, mas ainda estamos trabalhando”, disse o presidente José Carlos Peres após a precoce eliminação do Peixe na Copa Sul-Americana - na noite desta terça-feira, empatou em 1 a 1 com o pequeno River Plate, do Uruguai, no Pacaembu, e ficou pelo caminho logo na primeira fase do torneio. Para a lateral esquerda, no momento, o técnico Jorge Sampaoli conta apenas com Orinho. Sem confiar no atleta, no entanto, tem improvisado o atacante Copete no setor. Além de Jorge, Felipe Jonathan, do Ceará, também deverá chegar à Vila Belmiro. Para tanto, é preciso viabilizar o pagamento de R$ 6 milhões ao clube nordestino.