​Banido de qualquer atividade relacionada ao futebol desde que a Fifa, por meio de seu Comitê de Ética, o considerou culpado das acusações de participação em esquemas de corrupção, suborno, e desvio de conduta à frente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo Del Nero pode causar um prejuízo e tanto ao ​Palmeiras. Isso pelo fato de ser mantido no Conselho Deliberativo do clube.


De torcedor para torcedor: ​clique aqui e siga o 90min no Instagram!



A instituição está na mira da entidade máxima do futebol mundial, tanto que até mesmo o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro é cogitado. Conforme matéria do jornal ​Estado de S. Paulo, a Fifa questionou sobre a permanência de Del Nero no órgão legislativo e, por meio de seu porta-voz, informou que o Verdão está sujeito às sanções previstas no artigo 64 de seu Código Disciplinar.



O cartola iniciou sua trajetória no Palmeiras em 1971, quando foi nomeado diretor da Comissão de Sindicância. Depois, passou pelo departamento jurídico e também pelo futebol até fazer parte do Conselho de Orientação Fiscal. Como está impedido de atuar no esporte desde 27 de abril de 2018, existe o entendimento de que ele não poderia estar mais presente no Conselho Deliberativo palmeirense. O dirigente, que recebeu multa de cerca de R$ 3,5 milhões por seus atos e recorreu à segunda instância jurídica da Fifa para derrubar a punição.