​No dia 25 de janeiro, quando Diego Tardelli concedeu uma entrevista ao site da CBF falando sobre a possibilidade de reconsiderar sua permanência na China, o ​Atlético-MG se animou e, a partir daí, retomou as conversas para tentar viabilizar o retorno do atacante. Pois agora as negociações parecem estar mais sólidas.


Já segue a gente no Instagram? ​Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!



Nesta sexta-feira, o empresário Giuliano Bertolucci chegou ao Brasil e, segundo apuração do ​Uol, o objetivo é definir o futuro do atleta, que está com 33 anos e viu o seu vínculo com o Shandong Luneng se encerrar no último dia 21. O agente já comunicou o presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara, que um de seus parceiros, possivelmente Bruno Fedato, irá ao seu encontro para tentar avançar nas tratativas e discutir os moldes de um contrato.



Para concretizar o sonho de ter o artilheiro de volta, o Atlético-MG conta com a parceria do Banco BMG, que aportaria recursos capazes de fazer com que Tardelli assinasse um compromisso de até três temporadas, podendo ter salário girando na casa de R$ 1 milhão por mês. Na terça-feira, o diretor de futebol Marques manteve contato com o próprio atleta. As primeiras impressões foram consideradas bastante positivas, tanto que dois dias depois houve uma nova rodada de conversas com a participação de Hissa Elias Moyses, representante do BMG, e Fedato. Inicialmente, o jogador, que foi campeão da Libertadores de 2013 pelo Alvinegro de Belo Horizonte tinha a ideia de ficar no futebol chinês, só que não recebeu nenhuma oferta por conta de um novo regulamento imposto ao mercado local. Assim, tem trocado ideias com sua esposa no sentido de mudar os planos e, quem sabe, voltar ao Brasil.