​Com dinheiro em caixa, ​novo patrocinador máster e enorme ambição de emplacar nova temporada vitoriosa, o Corinthians está disposto a fazer grandes esforços para repatriar um dos seus. Reserva e por vezes sequer relacionado no Sevilla, ​Guilherme Arana já se mostrou ​animado com a possibilidade de retornar ao Parque São Jorge.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

Como destaca o ​UOL Esportes, o Timão ainda tem R$ 22 milhões reservados para contratações nesta janela de transferências. Apesar das cifras altas, este montante ainda seria insuficiente para atender às imposições do Sevilla para liberar o jovem lateral. Por ter investido alto para tirar Guilherme Arana do Corinthians em dezembro de 2017, o clube andaluz exige 8 milhões de euros para negociá-lo (aproximadamente R$ 34,1 milhões), valor acima do teto de investimento alvinegro previsto em orçamento.


Tamanho desejo de contar com seu lateral-esquerdo campeão brasileiro em 2017, o Timão está disposto a ultrapassar sua previsão orçamentária para reforços. A cúpula corintiana já teria enviado uma proposta oficial ao clube espanhol no valor de 6 milhões de euros, algo em torno de R$ 25,7 milhões. Dirigentes alvinegros chegaram a considerar a possibilidade de incluir o jovem Gustavo Mantuan na negociação, mas logo recuaram por acreditar no potencial do meio-campista, recém-promovido do Sub-20.

Mesmo a proposta de 6 milhões de euros já estouraria o orçamento previsto pelo clube para negociações em 2019: R$ 42 milhões eram destinados a reforços, mas quase metade deste valor (R$ 20 milhões) já foi investido para as chegadas de Richard, Sornoza e André Luis. No entanto, o Corinthians se mostra disposto a 'fazer loucuras' por Arana, muito em função da maior segurança financeira trazida pelo patrocínio do BMG. Com isso, não será de se estranhar se, nos próximos dias, o time paulista aumentar os valores para fechar o acordo.