​Em meio às turbulências e reclamações públicas de Jorge Sampaoli, o Santos estreou no Campeonato Paulista com vitória suada: 1 a 0 sobre a Ferroviária, gol de Jean Mota. Antes da bola rolar, o comandante argentino foi pego de surpresa pela ausência de Bruno Henrique, já que o atleta, mesmo em negociações ativas com o ​Flamengo, estava entre os relacionados e iniciaria jogando na Vila Belmiro.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como informa o ​UOL Esportes, ao ver que sua transferência ao Rubro-Negro estava acertada entre as partes, o atacante alvinegro acabou por não aparecer na concentração, obrigando Sampaoli a buscar uma solução emergencial para sua vaga. A escolha acabou sendo por Yuri Alberto, que teve atuação discreta na partida. 

Habituado a atuar mais centralizado, o jovem não foi bem como ponta, e acabou sendo substituído por Arthur Gomes na segunda etapa. A mudança não surtiu grande efeito, apesar do camisa 23 ter qualidades mais parecidas com as de Bruno Henrique. Ficou evidente, portanto, que o setor será mais uma 'dor de cabeça' para Sampaoli em 2019.


Sem Eduardo Sasha, Bryan Ruiz, Derlis González, Gabigol e Bruno Henrique, nomes importantes do sistema ofensivo santista na temporada passada, o único remanescente de destaque é o jovem Rodrygo. No entanto, o futuro madridista desfalca o clube neste começo de ano, já que integra a Seleção Brasileira que disputa o Sul-Americano Sub-20.

Com as limitadas peças que tem, em sua maioria jovens da base, ou no mercado de transferências, é certo que a comissão técnica trabalhará para buscar uma reposição à Bruno Henrique. Na próxima quinta-feira (24), o Peixe volta a campo pela segunda rodada do Paulista, contra o São Bento.